arquivo

NBA Finals vira palco para exposição de marcas

por Redação - São Paulo (SP)
A
A

A NBA na bolha da Disney está chegando ao fim. Nesta quarta-feira (30), começam as finais do torneio, que nesta temporada serão decididas entre Miami Heat e Los Angeles Lakers. E, para encerrar o torneio que não contou com torcedores durante toda a fase eliminatória, a liga americana de basquete tem feitos concessões a patrocinadores, que deverão ganhar mais exposição justamente nas partidas que prometem ter as maiores audiências.

publicidade
publicidade

A principal delas está no design das quadras, que foram apresentadas pela liga na terça-feira (29). Sem o mando de jogo das equipes participantes, quem ganhou destaque foram Disney, que tem recebido os jogos na "bolha", e YouTube, empresa do Google que mantém patrocínio específico para as finais do torneio.

publicidade
publicidade
publicidade

O YouTube apresenta as finais desde 2018, mas nunca teve tanta exposição em quadra. Na última temporada, por exemplo, a marca esteve presente nos jogos entre Toronto Raptors e Golden State Warriors, mas apenas em um canto, fora da área de jogo. Agora, o logotipo das decisões, com a marca do Google, estará no centro. E, ao lado dos garrafões, estarão as marcas da Walt Disney World.

publicidade
publicidade

À espera da próxima temporada, Cleveland Cavaliers já treina com logo da Goodyear - Foto: Divulgação

publicidade
publicidade
publicidade

Outra abertura cedida pela NBA às marcas está na possibilidade de os clubes terem patrocínios no uniforme de treino. As empresas poderão ter exposição nas vestimentas durante eventos oficiais e até 90 minutos antes do início da partida. O veto está apenas em empresas de tabaco, bebidas alcoólicas, suplementos alimentares, além de companhias de vestuário esportivo ou de calçados.

publicidade
publicidade

Um dos times da liga já tem feito uso da nova modalidade. O Cleveland Cavaliers tem treinado com a marca da Goodyear na barra da camisa de treino. A empresa, cuja sede está localizada na região metropolitana de Cleveland, já mantinha acordo com o time com exposição no uniforme de jogo. Agora, com a abertura da NBA, resolveu ampliar a parceria e garantir maior visibilidade para o parceiro.

publicidade

As finais deste ano, além de encerrar a temporada, também devem representar uma bem-sucedida estratégia da NBA durante a crise do coronavírus. Após meses com jogos paralisados, a liga resolveu driblar a situação com uma sede única e bastante controlada.

publicidade
publicidade
publicidade

O local escolhido foi o ESPN Wide World of Sports Complex, complexo esportivo que faz parte da Disney. Os jogos foram realizados apenas com torcida virtual e serviram de plataforma para a liga abraçar temas como diversidade, racismo e até mesmo as polêmicas eleições presidenciais americanas.

publicidade

Orlando City pode ser vendido por US$ 400 milhões