arquivo

Valor dos direitos internacionais da Bundesliga cai 20%

por Redação - São Paulo (SP)
A
A
publicidade

Apesar de ter garantido apenas uma pequena queda nos direitos de transmissões domésticos, a Bundesliga viu o valor dos direitos internacionais despencar.

publicidade
publicidade

De acordo com o veículo alemão Sponsors, a DFL pode ver o valor dos contratos internacionais para a temporada 20/21 cair até 20%. O déficit de 50 milhões de euros (US$58,5 milhões) vem apesar de um aumento na quantidade de acordos individuais.

publicidade
publicidade

Em setembro de 2019, ela assegurou um acordo de transmissão de cinco temporadas nos EUA com a ESPN no valor de 35 milhões de euros (US$ 41 milhões) por ano, segundo a Sponsors, que começa com a campanha de 2021/22. Em fevereiro, pouco antes da pandemia atingir a Europa, a liga assinou um contrato de quatro anos com a Nordic Entertainment (Nent) para a Dinamarca, Finlândia, Islândia, Noruega e Suécia no valor de 17 milhões de euros (US$ 19,9 milhões) por temporada até a conclusão da campanha 2024/25.

publicidade

Em maio, a Bundesliga conseguiu chegar a um acordo de quatro anos com a emissora de TV paga japonesa Sky PerfecTV que funciona pelo mesmo período do acordo nórdico e vale supostos 16 milhões de euros (US$ 18,7 milhões) por ano, um aumento de um terço em relação ao contrato anterior naquele mercado.

publicidade
publicidade
publicidade

Falando ao veículo, Robert Klein, chefe executivo da Bundesliga Internacional, citou os territórios da América do Sul, Oriente Médio e África do Norte (MENA) como mercados onde as realidades financeiras colocam choques no caminho quando se trata de negociações.

publicidade

A operadora de TV por assinatura BeIN Sports confirmou na véspera da nova temporada da Bundesliga que não renovaria seu acordo regional, citando o impacto da pirataria de transmissão em seu modelo de avaliação. Klein disse na ocasião desse anúncio que as conversações com outras emissoras estão em andamento, enquanto um parceiro de transmissão em inglês na África subsaariana ainda não foi confirmado. BeIN, por sua vez, também não se afastou completamente da Bundesliga, mantendo parcerias de transmissão em outros territórios, tais como França e Nova Zelândia.

publicidade
publicidade

Na América do Sul, a Bundesliga Internacional tem sido mais bem sucedida ao adotar uma abordagem pragmática.

publicidade
publicidade
publicidade

"Como exemplo, a América do Sul já era um ambiente difícil pré-Covid, com desafios macroeconômicos e um cenário de mídia em mudança", disse Klein. "Devido à Covid-19, o mercado praticamente estagnou quando iniciamos nossas atividades de vendas".

publicidade
publicidade

Um mercado onde foram encontradas soluções inovadoras de transmissão é a América Latina, onde a duração dos contratos varia entre um e três anos. A Bundesliga agora tem parcerias de transmissão de múltiplas tomadas no México, Brasil e um acordo de 17 nações com a gigante regional de telecomunicações América Móvil para uma partida ao vivo e sob demanda.

publicidade
publicidade

Aqui no Brasil, a liga está sendo televisionada pela One Football e pela Band Sports.

publicidade

Orlando City pode ser vendido por US$ 400 milhões