Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Basquete / Concorrência

AmeriCup 2022 de basquete definirá cidades-sedes na próxima semana

Com 13 candidatas para quatro vagas, CBB escolherá anfitriãs das partidas da Copa América em 2022

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 07/10/2021, às 09h02 - Atualizado às 09h06

Copa América de basquete será realizada no Brasil em setembro de 2022 - Divulgação
Copa América de basquete será realizada no Brasil em setembro de 2022 - Divulgação

Os bastidores do basquete brasileiro ficarão agitados nos próximos dias. Na próxima quinta-feira (14), a Confederação Brasileira de Basquete (CBB) definirá, junto aos organizadores, as quatro cidades-sedes da AmeriCup 2022, a Copa América masculina, que será realizada no Brasil.

Ao todo, 13 cidades, de nove estados, disputam o direito de ser uma das quatro sedes. Nos últimos dois meses, desde que o país ganhou a concorrência para abrigar a competição, os organizadores realizaram visitas técnicas pelas cidades para chegar à lista final com as cidades de Salvador (BA), Recife (PE), Vitória (ES), Rio de Janeiro (RJ), Brasília (DF), Uberlândia e Ipatinga (MG), Canoas (RS) e as cidades paulistas de São José dos Campos, Franca, São Bernardo do Campo e São José do Rio Preto.

“A grande procura por parte das cidades brasileiras para receber o evento, de norte a sul do país, mostra a força do basquete. Tenho certeza de que as quatro cidades que forem escolhidas ajudarão nós, brasileiros, a entregar um grande evento para as Américas”, afirmou o presidente da CBB, Guy Peixoto Jr.

A AmeriCup será disputada entre os dias 3 e 11 de setembro de 2022, com quatro sedes. O evento terá a participação de Brasil, Argentina, Estados Unidos, Canadá, México, República Dominicana, Porto Rico, Venezuela, Uruguai, Panamá, Ilhas Virgens e Colômbia. A organização do evento é fruto de uma parceria da CBB com a holding de marketing esportivo do jogador da seleção brasileira de futebol Daniel Alves.

“Fizemos as visitas técnicas em todas as cidades que se interessaram em receber a AmeriCup e, até o fim da próxima semana, teremos tudo fechado para anunciar as quatro sedes do torneio. A partir daí, daremos um passo importante para, com praticamente um ano de antecedência, nos organizarmos para entregar um evento de excelência”, disse Maurício Santos, executivo da AmeriCup no Brasil.

A escolha das sedes também tem agitado as cidades candidatas. Para Vicente Neto, diretor geral da SUDESB (Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia), o tamanho e a importância do evento seriam de grande ajuda ao estado, caso seja escolhido para abrigar jogos.

“Estou na torcida total pela escolha da Bahia como uma das sedes da AmeriCup, pela importância desse evento para o esporte nacional”, destacou.

Para o prefeito de Ipatinga, Gustavo Nunes, receber o evento significaria retomar a tradição da cidade mineira no esporte.

“Nossa cidade sempre teve um grande protagonismo no esporte nacional, e estamos trabalhando para sediar a Copa América”, revelou.

Uma das quatro sedes do Mundial de handebol, em 2011, São Bernardo do Campo se apoia na infraestrutura para receber a AmeriCup.

“Nossa cidade tem uma grande tradição e, mais do que isso, temos uma grande infraestrutura para o basquete. Estamos muito empenhados em sediar a Copa América”, declarou Alex Mognon, secretário de esportes da cidade que fica na região metropolitana de São Paulo.