Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Basquete / 3x3

CBB celebra sucesso de modelo de entretenimento para circuito de basquete 3x3

Entidade organizou última etapa do circuito brasileiro e levou arte, música e ativações para dentro de shopping

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 15/12/2021, às 07h52 - Atualizado às 07h54

Arena montada dentro de shopping em Salvador recebeu público para a decisão do Brasileiro de basquete 3x3 - Divulgação / CBB
Arena montada dentro de shopping em Salvador recebeu público para a decisão do Brasileiro de basquete 3x3 - Divulgação / CBB

No último domingo (12), o Shopping Paralela, em Salvador (BA), teve de esticar o horário de funcionamento de suas áreas internas. Dentro do shopping, uma arena com DJ embalava a torcida para acompanhar a final do Campeonato Brasileiro de basquete 3x3.

O evento foi considerado pela Confederação Brasileira de Basquete (CBB) um marco para levar, em 2022, a modalidade olímpica a um novo patamar no Brasil, contribuindo para a massificação do esporte.

“As finais do Brasileirão 3x3 em Salvador, em que lotamos um shopping de sexta a domingo para assistir ao esporte urbano que mais cresce no mundo, mostraram a força da modalidade 3x3. Através da parceria com a MCS, a Federação Baiana de Basquete e o departamento de 3x3 da CBB, entregamos um evento de excelência, dando mais um grande salto para a popularização e estruturação dessa nova modalidade olímpica”, afirmou Guy Peixoto Jr., presidente da CBB, à Máquina do Esporte.

A ideia da confederação é criar um circuito nacional que leve os conceitos de entretenimento implementados em Salvador para várias etapas em diversas cidades do país ao longo do ano. Na etapa da capital baiana, a confederação fez uma espécie de “piloto” do que pode vir a ser o circuito em 2022.

Painéis com grafites feitos por artistas, DJs tocando música antes dos jogos, shows de artistas locais e mascotes para entreter o público foram algumas das novidades implementadas na etapa de Salvador, que foi transmitida pelo YouTube da CBB e teve uma audiência acumulada de cerca de 50 mil pessoas.

“A CBB realizou etapas classificatórias em todas as regiões do país, e vínhamos trabalhando para essa etapa final, em que aplicamos os conceitos mais modernos de entretenimento, marketing esportivo e transmissão ao vivo, levando a modalidade a um novo patamar”, destacou Mauricio Santos, executivo da agência MCS, que foi responsável pela gestão da competição.

Antes de chegar ao evento final, a MCS organizou durante sete semanas uma espécie de “caravana” do basquete 3x3. Ela rodou por oito cidades da Bahia para divulgar a modalidade por meio de ações sociais, em que mais de 15 mil jovens tiveram contato com o esporte.