Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Basquete / Good Crazy

Com Daniel Alves de sócio, Brasil terá Americup de basquete em 2022

Erich Beting Publicado em 11/08/2021, às 10h53

Imagem Com Daniel Alves de sócio, Brasil terá Americup de basquete em 2022
Copa América de basquete será disputada em setembro de 2022 no Brasil
Divulgação

O lateral-direito Daniel Alves desembarcou na última segunda-feira (9) no Brasil depois de conquistar o ouro olímpico, foi a campo na noite desta terça-feira (10) para defender o São Paulo na partida de ida das quartas de final da Copa Conmebol Libertadores e, ainda, teve seu nome vinculado a um importante anúncio feito pela Federação Internacional de Basquete (FIBA).

Em 2022, o Brasil será sede da Americup, a Copa América de Basquete. E o que Daniel Alves tem a ver com isso? O lateral-direito do São Paulo e da seleção brasileira é um dos sócios do projeto que convenceu a FIBA a escolher o Brasil para abrigar o evento entre os dias 3 e 11 de setembro do ano que vem.

Daniel Alves é um dos sócios que bancarão a viabilização do projeto junto à Confederação Brasileira de Basquete (CBB). Assim, a Americup 2022 representará a volta da Copa América de basquete ao Brasil depois de quase 40 anos. A última vez que o país recebeu o torneio foi em 1984. O projeto entregue à FIBA prevê a realização do torneio em quatro cidades-sedes e a participação de 12 seleções. As sedes serão anunciadas futuramente, segundo a CBB.

“Estou muito feliz com a vinda da Americup para o Brasil. Gosto do esporte e do basquete, e precisamos apoiar iniciativas como essa. Estaremos com os melhores profissionais à frente desse projeto, e acredito que seja um grande passo para que o basquete brasileiro esteja nos Jogos Olímpicos de Paris 2024”, declarou Daniel Alves, em sua primeira empreitada no esporte fora do futebol.

Americup acontece entre os dias 3 e 11 de setembro de 2022
Divulgação

A realização do torneio no Brasil é uma forma de fortalecer o basquete brasileiro. Neste ano, pela primeira vez desde 1976, o país não conseguiu mandar nenhuma equipe para a disputa de uma edição de Jogos Olímpicos.

“Receber a Americup no Brasil após tanto tempo, e com seleções fortes e tradicionais como Argentina, Estados Unidos e Canadá, é uma oportunidade única. É a chance de termos jogos de alto nível, de movimentar a modalidade e os fãs no país, e de reforçar nosso trabalho no ciclo de Paris 2024, quando vamos buscar novamente a vaga olímpica. O basquete brasileiro tem uma história vencedora, e sabemos da nossa responsabilidade no resgate disso”, afirmou o presidente da CBB, Guy Peixoto Jr.

As 12 seleções que estarão no torneio foram definidas pelas eliminatórias que se encerraram no último mês de fevereiro. Além do Brasil, estarão na disputa Argentina, Canadá, Colômbia, Estados Unidos, Ilhas Virgens, México, Panamá, Porto Rico, República Dominicana, Uruguai e Venezuela.

“É uma honra e um privilégio voltar ao Brasil para a Americup 2022. FIBA e CBB trabalharam juntos por um longo período, e agora temos um projeto estruturado e inspirador para levar o evento ao Brasil em setembro do ano que vem”, completou Carlos Alves, diretor executivo da FIBA Américas.