Basquete

Com foco social, NBA apresenta All-Star de 2021

por Redação
A
A

A NBA apresentou nesta quinta-feira (18) os planos para o All-Star, evento festivo da liga de basquete dos Estados Unidos. Neste ano, por conta das limitações impostas pela pandemia, o encontro será em apenas um dia, 7 de março, em Atlanta.

Após um ano de 2020 complicado pela pandemia e pelos movimentos contra o racismo, o evento dará atenção especial aos dois assuntos. A NBA e a associação de jogadores irão somar US$ 2,5 milhões (cerca de R$ 14 milhões) para doar a faculdades e universidades ligadas à comunidade negra e a iniciativas sobre a conscientização da vacina em combate ao Covid-19.

O evento será exibido pelo TNT nos Estados Unidos e contará com as principais atrações do All-Star, como o Torneio de Habilidades Taco Bell e Torneio de Enterradas AT&T. Toda o encontro terá apresentação da CarMax.

publicidade
Evento da NBA acontecerá em apenas um dia neste ano
Evento da NBA acontecerá em apenas um dia neste ano
publicidade

Para tornar o evento possível, a aposta está em uma nova “bolha” contra o Covid-19. Assim como fez na temporada anterior, a NBA terá esquema em Atlanta com voos particulares, hotel único e uma série de exames.

“O NBA All-Star em Atlanta dá sequência na tradição anual de celebrarmos o jogo e os grandes jogadores de todo o mundo diante do público do mundo inteiro. Além da festa em quadra, o NBA All-Star Game honrará o papel vital que as entidades de ensino ligadas à cultura e à comunidade negra desempenham em nossas comunidades e concentrará também atenção e recursos no combate à pandemia do COVID-19, especialmente para os mais vulneráveis”, comentou em nota o comissário da NBA, Adam Silver.

As duas questões foram tratadas com ênfase pela NBA ao longo de 2020. Em relação ao Covid-19, a liga apostou na criação de uma “bolha” no complexo esportivo da ESPN, em Orlando. Com jogadores e profissionais da competição em total isolamento, a disputa pôde ser finalizada sem novos casos da doença.

Em relação à comunidade negra, jogadores e liga se posicionaram pela promoção do “Black Lives Matter”, o lema de protesto que rodou os Estados Unidos. A frase foi escrita até no piso das quadras dos jogos.

publicidade

Bragantino promete “experiência Red Bull” em novo sócio-torcedor