Amstel e Observatório da Discriminação Racial lançam ação contra racismo na Libertadores

Entidade fornecerá assessoria jurídica e psicológica a vítimas de preconceito no futebol

A Amstel, patrocinadora da Libertadores, e o Observatório da Discriminação Racial no Futebol lançaram uma ação conjunta para combater os casos de racismo na principal competição de clubes da América do Sul.

“Há anos, a Amstel busca promover discussões relevantes que possam contribuir para a sociedade por meio de suas iniciativas. E dentro do nosso patrocínio à Libertadores não é diferente”, contou Vanessa Brandão, diretora de marketing das marcas mainstream do Grupo Heineken no Brasil.

A iniciativa terá início nas oitavas de final da competição e convocará torcedores, formadores de opinião, jogadores, ex-atletas e influenciadores digitais a se manifestarem contra o racismo nos estádios e, acima de tudo, quebrarem o silêncio quando presenciarem atos de preconceito.

“Nos unimos ao Observatório da Discriminação Racial no Futebol com o intuito de criar cada vez mais diálogo sobre esse tema e apoiar esta organização que compartilha dos nossos valores e trabalha na construção de um futebol mais inclusivo e respeitoso”, afirmou Vanessa.

Ajuda jurídica e psicológica

Por meio da parceria, o Observatório, conhecido por monitorar e dar holofote a casos de racismo no futebol, e o Projeto Primeira Pele Preta, que visa dar protagonismo à luta racial dos personagens negros, poderão ampliar suas atuações prestando consultoria jurídica e psicológica para vítimas de discriminação racial.

“Indo além das denúncias, a parceria com a Amstel vai servir para que possamos dialogar, prestar assessoria jurídica e psicológica às vítimas. Queremos não só denunciar os casos, mas, principalmente, criar uma rede de apoio e acolhimento às vítimas”, disse Marcello Carvalho, diretor do Observatório da Discriminação Racial no Futebol.

"Queremos não só denunciar os casos, mas, principalmente, criar uma rede de apoio e acolhimento às vítimas"

Marcello Carvalho, diretor do Observatório da Discriminação Racial no Futebol

Já estão no ar as páginas oficiais do movimento Barulho Contra o Racismo e o Manual Antirracismo no Esporte, desenvolvidos pelo Observatório em parceria com o Projeto Primeira Pele Preta.

Para solicitar a assistência jurídica e psicológica, basta acessar a página, clicar em “Quero aconselhamento legal e psicológico”, preencher o formulário e aguardar o contato de um profissional vinculado à ONG.

Ação da Amstel

Para convidar e engajar o público a se manifestar nos estádios, a Amstel utilizará seus painéis de publicidade nos campos e anúncios geolocalizados para comunicar a cerca de 300 mil torcedores presencialmente, durante as próximas partidas de Corinthians, Palmeiras, Atlético-MG, Flamengo, Athletico-PR e Fortaleza.

“É urgente que os casos de discriminação racial no futebol não sejam mais tolerados, afinal, racismo não se tolera, racismo se combate”, declarou Carvalho.

Para alcançar o público que acompanha as partidas em casa, em bares ou outros ambientes, haverá uma inserção patrocinada dentro da transmissão do SBT.

"É urgente que os casos de discriminação racial no futebol não sejam mais tolerados, afinal, racismo não se tolera, racismo se combate"

Marcello Carvalho, diretor do Observatório da Discriminação Racial no Futebol

Nas redes sociais, a marca e o Observatório estarão produzindo conteúdos para seus canais proprietários e contarão com influenciadores, formadores de opinião, páginas de futebol e ex-jogadores aliados à causa para disseminar a mensagem contra a discriminação racial no futebol, assim como promover o manual antirracista desenvolvido pela organização.

Luta antirracista

Desde 2014, o Observatório trabalha no monitoramento das denúncias de racismo no futebol brasileiro e acredita na necessidade de fazer denúncias, tanto por parte de atletas como de torcedores, clubes, entidades esportivas e patrocinadores.

“Não podemos aceitar que mais casos continuem acontecendo. Por isso, precisamos quebrar o silenciamento e fazer barulho”, comentou Carvalho.

Além do Barulho Contra o Racismo

A Amstel afirmou que “carrega consigo valores como respeito, diversidade, autenticidade e liberdade, trazidos da cidade natal, Amsterdã”. Por meio do patrocínio à Libertadores, a marca disse que “busca promover discussões que contribuam para a construção de um futebol mais respeitoso e acolhedor”. A ação Barulho Contra o Racismo é um movimento que visa alcançar esse propósito.

Em 2019, a Amstel lançou a campanha “Paixão vs Violência”, em que buscava conscientizar os consumidores que o comportamento agressivo não poderia ser maior que a paixão pelo seu time, uma vez que esta edição foi marcada por casos de violência física entre torcedores e atletas.

Como parte da iniciativa, foi lançado o Torcedor Artificial, que absorvia e aprendia a partir dos comentários e publicações de torcedores on-line.

"Nos unimos ao Observatório com o intuito de criar mais diálogo e apoiar cada organização que compartilha dos nossos valores e trabalha na construção de um futebol mais inclusivo e respeitoso"

Vanessa Brandão, diretora de marketing do Grupo Heineken no Brasil

Em 2021, a Amstel estreou o Chute Certeiro, um experimento social com torcedores apaixonados pelos seus times, mas que não seguiam os estereótipos esperados. O filme foi produzido com a participação de pessoas LGBTQIA+, mulheres e PCDs com histórias inusitadas de paixão pelos seus times.

Como parte da ação, a marca apoiou financeiramente o JogaMiga e o Ligay, projetos que promovem a inclusão de mulheres e pessoas LGBTQIA+ no esporte mais popular do mundo.

Programação

Veja abaixo os jogos em que haverá ação contra o racismo feita pela Amstel com o Observatório da Discriminação Racial no Futebol.

28/06 (terça-feira)

21h30 - Corinthians x Boca Juniors (Neo Química Arena)

21h30 - Athletico-PR x Libertad (Arena da Baixada)

30/06 (quinta-feira)

21h30 - Fortaleza x Estudiantes (Castelão)

05/07 (terça-feira)

19h15 - Atlético-MG x Emelec (Mineirão)

06/07 (quarta-feira)

19h15 - Palmeiras x Cerro Porteño (Allianz Parque)

21h30 - Flamengo x Tolima (Maracanã)