Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Futebol / No lucro

Apesar da pandemia, Qatar 2022 deve chegar a US$ 450 milhões em hospitalidade

Redação Publicado em 29/01/2021, às 00h55

Imagem Apesar da pandemia, Qatar 2022 deve chegar a US$ 450 milhões em hospitalidade

O mundo do esporte ainda vive momentos de incertezas por conta da pandemia, mas, até o momento, o ponto de virada parece ser a Copa do Mundo de 2022. O Mundial realizado no Qatar permanece às margens da crise e tem perspectiva de faturar US$ 450 milhões, cerca de R$ 2,4 bilhões, em vendas de pacotes de hospitalidade.

As vendas serão iniciadas na segunda-feira (1), e a expectativa da Match Hospitality, empresa que detém os direitos de venda de hospitalidade para o evento, é de venda alta. Ao site Insideworldfootball, o presidente da empresa, Jaime Byrom, afirmou que a expectativa é faturar US$ 260 milhões com as vendas.

Qatar se prepara para receber Copa do Mundo em 2022 (Foto: Fifa.com)

A questão é que existe também a perspectiva de alta demanda. Para a Copa da Rússia, a empresa planejou receber US$ 219 milhões, mas acabou fechando todos os pacotes por US$ 377 milhões. Se for repetido a procura acima do esperado, a empresa chega nos almejados US$ 450 milhões, mesmo em tempos difíceis com o Covid-19.

O número seria alto, mas ainda ficaria longe do Brasil. Na Copa do Mundo de 2014, foram comercializados US$ 665 milhões. Novamente, o número superou em muito a meta inicial, de US$ 178 milhões.

Para o Qatar, há uma dificuldade extra. A Copa do Mundo não será realizada mais no meio do ano, período de verão e de férias para os europeus e os americanos. Ainda assim, há otimismo pela mobilização criada pelo torneio.