Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Futebol / Vetado

Barcelona e Manchester City cancelam patrocínios com empresas de criptomoeda

Clubes europeus encerraram acordos após suspeitas sobre lisura de parceiros anunciados no início do mês

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 22/11/2021, às 10h08 - Atualizado às 10h12

Manchester City anunciou, no dia 11 de novembro, acordo com a empresa 3Key Technologies - Divulgação / Manchester City
Manchester City anunciou, no dia 11 de novembro, acordo com a empresa 3Key Technologies - Divulgação / Manchester City

A entrada de empresas de criptomoedas no patrocínio esportivo sofreu um abalo na última semana, quando dois grandes clubes anunciaram que estavam cancelando acordos com empresas que trabalham no segmento. Barcelona e Manchester City encerraram seus patrocínios pelo fato de as empresas apresentarem condutas consideradas nebulosas.

O primeiro a anunciar o distrato foi o Barcelona, que cancelou um acordo com a Ownix depois que um consultor que trabalhava para a empresa foi preso por acusações de fraude. O Barça lançaria com a Ownix uma série de colecionáveis ​​digitais baseados em fotos e vídeos de momentos icônicos da história do clube.

Após o anúncio do acordo, no começo do mês, a mídia israelense noticiou que Moshe Hogeg, um consultor que trabalhava para a empresa e que é ainda presidente do time de futebol Beitar Jerusalém havia sido detido com seis outros empresários que teriam supostamente enganado pessoas para que investissem em empreendimentos de criptomoedas.

Apesar da Ownix dizer que Hogeg não atuaria mais como consultor da empresa, o Barcelona decidiu pelo cancelamento do acordo com “efeito imediato”.

Já o City desfez a parceria com a 3Key Technologies após deparar com dúvidas sobre a legitimidade da empresa. Há dez dias, o clube da Premier League anunciou uma parceria regional com a companhia, que, segundo seu fundador, Oliver Chen, “ainda estava em fase de inicialização, com um produto que seria lançado nos próximos meses”.

A partir da declaração de Chen, a mídia inglesa passou a questionar o acerto, afirmando que o site da 3Key não continha informações de contato e endereço de sede. O City, então, investigou mais a fundo o parceiro e passou a descobrir diversas inconsistências em relação à empresa. Depois que o diário “The Times” revelou que o clube vinha questionando o parceiro, o caso ganhou ainda mais notoriedade, e o City anunciou a suspensão do acordo “enquanto aguarda a resolução satisfatória de todas essas investigações”.