Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Futebol / Sem ligação

Bmg dissocia volta ao patrocínio máster do Atlético-MG de quitação de dívida

Redação Publicado em 11/06/2021, às 19h17

Imagem Bmg dissocia volta ao patrocínio máster do Atlético-MG de quitação de dívida
Bmg não estará, necessariamente, no espaço máster do Atlético-MG a partir de 2022
Divulgação/Atlético-MG

O Banco Bmg enviou, nesta quinta-feira (10), um comunicado à imprensa no qual negou que o acordo de quitação de dívida feito com Ricardo Guimarães, ex-presidente e atual conselheiro do Atlético-MG, que é dono do banco, tenha algo a ver com a volta da instituição ao patrocínio máster da camisa do clube em 2022.

“O Banco Bmg valoriza a sua parceria com o Galo e tem orgulho da relação dos acionistas com o clube.  Prezando pela transparência que sempre tivemos com a torcida esclarecemos que este caso trata-se de uma negociação direta entre o Clube Atlético Mineiro e o Ricardo Guimarães, não atrelada ao Banco Bmg ou ao patrocínio máster do próximo ano”, diz o comunicado.

Nesta quinta-feira (10), a Máquina do Esporte havia informado que o acordo fazia parte de uma negociação que colocaria fim a uma dívida de cerca de R$ 155 milhões que o Atlético-MG tem com a família do empresário Ricardo Guimarães. Segundo o clube, aliás, se a dívida fosse cobrada integralmente, o valor do débito seria de R$ 247 milhões. Ou seja, antes, já tinha havido perdão de parte dos juros do débito.

No acordo firmado agora, Guimarães foi ainda mais generoso com o clube. Retirou quaisquer juros sobre o valor que já foi dado ao Atlético (cerca de R$ 50 milhões) e ainda reduziu em R$ 20 milhões o total a ser pago.