Bmg e Ceará usam clássico com Fortaleza para ação contra abandono de idosos

O banco Bmg, patrocinador do Ceará, usou o clássico contra o Fortaleza, em jogo atrasado da 3ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro, nesta quarta-feira (1º), para realizar uma ação contra o abandono de idosos. Em parceria com a Secretaria de Direitos Humanos do Ceará, a ideia foi chamar atenção para a situação, que é considerada uma das principais violências sofridas pelos homens e mulheres ao chegarem à “melhor idade”.

Na prática, a ação pôde ser vista nos uniformes do Ceará, que estamparam nas costas, utilizando os números dos jogadores, dizeres como “45 meses sem receber visita” e “11 anos sem ver a família”, para mostrar a realidade de muitos idosos esquecidos em hospitais, casas de saúde e entidades de longa permanência, entre outros locais.   

“A inclusão da pessoa da melhor idade é uma bandeira essencial para o Bmg. O idoso merece cuidado, carinho e respeito por sua história e participação na construção social e econômica do país. Por isso, decidimos apoiar plenamente essa campanha junto ao time do Ceará e à Secretaria de Direitos Humanos do Estado”, disse Ana Karina Bortoni Dias, CEO do Bmg.

“Além de crime, abandonar um idoso é ignorar o passado e fechar os olhos para o nosso próprio futuro, pois, um dia, todos nós envelheceremos”, completou a executiva.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), entre 2012 e 2017, a população de idosos no Brasil saltou 19,5%, de 25,4 milhões para mais de 30,2 milhões de pessoas. Ao mesmo tempo, o número de homens e mulheres com 60 anos ou mais nos albergues públicos cresceu 33%, chegando a 60,8 mil. Se fossem contabilizados os outros milhares de idosos em casas de repouso privadas, o número seria muito maior.

De acordo com dados do Disque 100, serviço do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, foram registradas mais de 33,6 mil denúncias de violação de direitos dos idosos, no qual o abandono se enquadra, somente no primeiro semestre de 2021.

Vale lembrar que o dia 15 de junho é considerado o Dia Mundial de Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa. Com a ação, O Bmg e o Ceará ainda tiveram a intenção de chamar atenção para a importância da ampliação de políticas públicas de amparo a este público e, principalmente, para a conscientização da sociedade civil e de familiares contra esse tipo de crime, que está previsto no Estatuto do Idoso desde 2003.