Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Futebol / Signal Iduna Park

Borussia Dortmund renova naming rights de estádio com Signal Iduna até 2031

Direitos de nome do maior estádio da Alemanha são da marca de seguros desde 2005

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 03/03/2022, às 07h47

Maior estádio alemão, Signal Iduna Park tem capacidade para pouco mais de 81 mil espectadores - Reprodução
Maior estádio alemão, Signal Iduna Park tem capacidade para pouco mais de 81 mil espectadores - Reprodução

O Signal Iduna Park, estádio do Borussia Dortmund, permanecerá com esse nome pelo menos até 2031. Nesta quarta-feira (2), o clube alemão anunciou a renovação do acordo de naming rights com a empresa de seguros que é parceira oficial do Dortmund desde 1974 e dona da propriedade desde 2005.

Pelo contrato, a marca manterá seu logotipo em toda a sinalização do estádio e ainda em todos os ativos do clube, o que inclui o canal próprio de TV do Dortmund, plataformas on-line, programas de jogos e placas de publicidade de led ao redor do gramado.

Os valores da negociação não foram revelados, mas, segundo o jornal alemão Bild, girarão em torno de € 100 milhões durante toda a vigência do contrato. Em termos financeiros, o montante só é superado pelo acordos com 1&1 e Evonik (estampam o espaço principal em jogos nacionais e internacionais, respectivamente), que rendem € 40 milhões por ano, e com a Puma, fornecedora de material esportivo do clube, que paga cerca de € 31 milhões anuais.  

“Nossa parceria com o Borussia Dortmund reforça nossa ambição que buscamos em nossos relacionamentos com os clientes: queremos ser um parceiro duradouro e confiável. Estamos orgulhosos de poder continuar nossa jornada compartilhada por pelo menos mais nove anos. Estamos ansiosos por jogos emocionantes no Signal Iduna Park e desejamos que a equipe e todos os torcedores tenham dias de sucesso no estádio mais bonito do mundo”, afirmou Ulrich Leitermann, executivo-chefe da Signal Iduna.

“A Signal Iduna não é apenas o maior empregador privado da cidade de Dortmund, mas também um parceiro muito confiável para nós, que apoiamos o clube nos bons e maus momentos. A pandemia mundial de Covid-19 significa que muitas indústrias, incluindo o futebol, enfrentaram dificuldades. O fato de a Signal Iduna ter se mostrado mais uma vez tão comprometida com nossa parceria em meio a essa situação difícil mostra o quão grande é a apreciação de ambos os lados”, destacou Hans-Joachim Watzke, executivo-chefe do Borussia Dortmund.

Construído no início da década de 1970, o estádio foi palco de quatro jogos da Copa do Mundo de 1974, inclusive a derrota do Brasil para a Holanda por 2 a 0. Depois, no Mundial de 2006, recebeu seis jogos, entre eles as vitórias brasileiras sobre Japão e Gana, por 4 a 1 e 3 a 0, respectivamente. Atualmente, é o maior estádio do país e tem capacidade para pouco mais de 81 mil espectadores.