Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Futebol / Substituição

Caio Campos deixa Corinthians e assume a Kappa no Brasil

Erich Beting - São Paulo (SP) Publicado em 09/10/2020, às 23h34

Imagem Caio Campos deixa Corinthians e assume a Kappa no Brasil

Caio Campos deixará em breve o cargo de principal executivo de marketing do Corinthians e da Neo Química Arena. Depois de conduzir a negociação que resultou no fechamento do contrato de naming rights para a arena corintiana, o executivo acertou a sua saída do clube, que deve acontecer nos próximos dias. 

Campos assumirá no próximo mês de novembro a gerência geral da marca esportiva Kappa. O caminho é similar ao que ele mesmo percorreu em 2014, quando deixou o marketing do clube paulista e migrou para a SPR Sports, braço esportivo da empresa têxtil SPR, que pouco tempo depois assumiu a gestão da Kappa no Brasil.

Caio Campos troca pela segunda vez o marketing do Corinthians pela SPR, que gerencia a Kappa
Foto: Ag. Corinthians

A saída do executivo do marketing corintiano acontece cerca de um mês antes da eleição para a presidência do clube. Após regressar ao Corinthians em 2018, quando Andrés Sanchez reassumiu a presidência da entidade, Campos possivelmente deixaria o cargo de superintendente de marketing do Corinthians e da Neo Química Arena com a mudança de diretoria.

A ida para a Kappa representa um novo desafio. A marca de origem italiana ampliou nos últimos anos os negócios no futebol, acertando os retornos ao Vasco e ao Botafogo e, nesta semana, ao Guarani. Além da aposta no futebol, a empresa tem apostado na linha casual para ganhar espaço no concorrido mercado de marcas esportivas no país.

No último mês, em entrevista ao podcast Os Maquinistas, Caio Campos já havia dito que via seu ciclo no Corinthians chegando ao fim após a assinatura do acordo de naming right com a Neo Química. No último dia 25 de setembro, ele foi um dos convidados do Máquina Talks - Futebol 5.0. Ao lado de Márcio Flores, diretor comercial do Allianz Parque, ele falou sobre os desafios da gestão do naming rights.

Máquina Talks