CEO do Barcelona renuncia após divergências sobre provável acordo com Spotify

O CEO do Barcelona, Ferran Reverter, renunciou ao cargo nesta terça-feira (8). No site do clube catalão, a iniciativa do executivo foi justificada por “razões pessoais e familiares”, no entanto a imprensa internacional vê o provável acordo de patrocínio máster com o serviço de streaming de música Spotify como a gota d’água em uma relação que já vinha conturbada há algum tempo com Joan Laporta, presidente do Barça.

De acordo com a ESPN, as negociações com o Spotify foram apenas a mais recente divergência entre os dois. Reverter era um membro-chave da equipe de Laporta desde que o presidente assumiu o cargo em julho do ano passado. O agora ex-CEO vinha tendo papel primordial, por exemplo, na tentativa de reestruturação das finanças do clube, que está afundado em uma dívida de € 1,35 bilhão.   

Ainda segundo a ESPN, Reverter era um dos principais nomes nas conversas com o Spotify, mas estava cada vez mais insatisfeito com os rumos que o possível negócio vinha tomando. O executivo não concordava com os termos finais das negociações, em especial pelo fato de muitos estarem sendo revisados de última hora.

Além disso, Reverter demonstrava preocupação com o envolvimento da plataforma de streaming em uma controvérsia sobre insultos raciais feitos pelo comediante americano Joe Rogan, que possui um podcast no Spotify. Nos últimos dias, Rogan foi criticado pelo CEO da plataforma, Daniel Ek, que, entretanto, rechaçou a possibilidade de excluí-lo da plataforma, dizendo que irá silenciá-lo.

A situação envolvendo Joe Rogan teria deixado Ferran Reverter tão preocupado que o executivo teria ido a Miami, nos Estados Unidos, atrás de uma alternativa de patrocínio, em especial com alguma empresa vinculada ao universo das criptomoedas. A estratégia, porém, não deu certo, e há a possibilidade do anúncio oficial do acordo com o Spotify ser feito ainda nesta terça-feira (8).

Recentemente, o clube catalão cancelou um acordo com a plataforma de criptomoeda Ownix depois que um consultor que trabalhava para a empresa foi preso por acusações de fraude. O Barça lançaria com a Ownix uma série de colecionáveis ​​digitais baseados em fotos e vídeos de momentos icônicos da história do clube.

De acordo com fontes da ESPN, o contrato do Barcelona com o serviço de streaming será de três anos, envolvendo os times masculino e feminino do clube, no valor total de € 280 milhões. O início do contrato será na temporada 2022/2023, substituindo a Rakuten na camisa masculina e a Stanley Black & Decker na camisa feminina.