Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Futebol / Patrocínio

Chelsea fecha primeiro patrocínio pós-Roman Abramovich com WhaleFin

Empresa de criptomoedas que faz parte do Amber Group estampará as mangas da camisa do time inglês

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 12/05/2022, às 07h56

Após fechar acordo histórico com Atlético de Madrid, WhaleFin é nova patrocinadora do Chelsea - Reprodução / Twitter (@ChelseaFC)
Após fechar acordo histórico com Atlético de Madrid, WhaleFin é nova patrocinadora do Chelsea - Reprodução / Twitter (@ChelseaFC)

O Chelsea anunciou, nesta quinta-feira (12), um acordo de patrocínio com o Amber Group, que estampará a marca da empresa de criptomoedas WhaleFin nas mangas da camisa do clube a partir do início da temporada 2022/2023. A parceria, que não teve os valores nem a duração exata divulgados, também se estende ao futebol feminino.

O espaço estava vago desde a saída da montadora sul-coreana Hyundai, que foi uma das várias parceiras do time londrino a suspender o contrato após o governo do Reino Unido levantar várias sanções ao agora ex-dono do clube, o magnata russo Roman Abramovich, por suas ligações com Vladimir Putin e o governo da Rússia, que invadiu a Ucrânia no último dia 24 de fevereiro.

O acordo com o Amber Group, aliás, é o primeiro a ser fechado pelo Chelsea desde a saída de Roman Abramovich. No último final de semana, o magnata americano Todd Boehly, coproprietário do Los Angeles Dodgers, da MLB, além de acionista do Los Angeles Lakers, da NBA, e do Los Angeles Sparks, da WNBA, foi anunciado como novo dono do clube em uma aquisição feita por £ 4,25 bilhões (R$ 26,6 bilhões).

“Esta é uma parceria extremamente empolgante para o clube, que nos alinha com uma das empresas de ativos digitais mais avançadas do mundo. À medida que o Amber Group continua a expandir a cobertura de sua plataforma globalmente, eles agora terão a capacidade de não apenas falar com as centenas de milhões de fãs leais do Chelsea em todo o mundo, mas também de serem vistos pelos bilhões que sintonizam a Premier League a cada temporada”, destacou Guy Laurence, CEO do Chelsea.

“Nossa parceria com o Chelsea é um momento decisivo à medida que embarcamos na próxima etapa do nosso crescimento globalmente. Com a capacidade do futebol de reunir um público global, independentemente da cultura, idioma e nacionalidade, estamos entusiasmados em mostrar todo o potencial dos ativos digitais para um público internacional. O Chelsea é um clube histórico com o qual temos orgulho de fazer parceria, pois levamos digitalização e financiamento de criptomoedas para usuários globais. Estamos entusiasmados por estar associados a uma das melhores equipes da Premier League e esperamos desbloquear novas experiências desportivas para os fãs de futebol de todo o mundo”, comentou Michael Wu, CEO do Amber Group.

Como parte do acordo, o Chelsea e o Amber Group colaborarão em uma série de atividades de parceria que se concentrarão no crescimento da marca WhaleFin globalmente. Os dois também trabalharão juntos em diversas iniciativas relacionadas ao meio ambiente que são consideradas essenciais para o compromisso contínuo do Amber Group de construir um futuro sustentável. Nesse sentido, a empresa anunciou recentemente colaborações com a Whale and Dolphin Conservation e a Moss Earth.

No futebol, o patrocínio ao Chelsea é o segundo passo dado pela WhaleFin em apenas dez dias. No início do mês, a marca foi apresentada como nova patrocinadora máster do Atlético de Madrid com o status de maior contrato da história do clube espanhol. Segundo o site Playbook, o acordo é de € 42 milhões por temporada e será válido por cinco anos.