Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Futebol / Esperança

Clubes de São Paulo abrem arenas para vacinação

Redação Publicado em 15/01/2021, às 01h36

Imagem Clubes de São Paulo abrem arenas para vacinação

Os três grandes clubes de São Paulo, Corinthians, Palmeiras e São Paulo, resolveram abrir seus estádios para serem centros de vacinação contra o Covid-19 na capital paulista.

O movimento começou com uma declaração puxada pelo presidente do Corinthians, Duílio Monteiro Alves, e logo foi seguida pelo São Paulo.

“Assumindo nossa responsabilidade social neste importante e crítico momento vivido por toda a população, mas inteiramente confiantes no sério trabalho conduzido pelo Governador João Doria e por todo o Comitê Executivo, manifestamos nosso posicionamento em disponibilizar toda a infraestrutura do São Paulo Futebol Clube para aquilo que for necessário, inclusive o Estádio Cícero Pompeu de Toledo, para local de vacinação", afirmou o presidente do São Paulo, Julio Casares, em nota oficial.

Na quinta-feira (14), foi a vez do estádio palmeirense. A WTorre, que administra o Allianz Parque, afirmar que já tem conversas com autoridades públicas e já movimenta o local para receber as vacinações.

ATorre cederá Allianz Parque para vacinação contra Covid-19

A ideia foi puxada por alguns estádios estrangeiros, que já têm funcionado como centro de vacinação. O estádio Velódrome, do Olympique de Marseille, por exemplo, tem funcionado dessa maneira.

No Brasil, há outros exemplos de estádios que já se mobilizaram nessa direção, como a Fonte Nova, em Salvador. No Rio de Janeiro, o Botafogo já ofereceu o Nilton Santos e General Severiano.

O uso emergencial da vacina contra o Covid-19 no Brasil será avaliado no próximo domingo pela Anvisa. Oxford/AstraZeneca e a CoronaVac deverão ter resposta de aprovação ou não para o país. Caso sejam aprovadas, o processo de vacinação deverá ocorrer em seguida.