Clubes holandeses rejeitam ideia de criar liga transnacional com a Bélgica

Os clubes holandeses suspenderam as negociações para a criação de uma liga com times da Bélgica, o que deve dar um fim à ideia de unir as primeiras divisões dos dois países.

O torneio se chamaria BeNeLeague e uniria as principais forças de Holanda e Bélgica na tentativa de atrair parceiros comerciais mais fortes e acordos de TV mais vantajosos, já que atualmente times como Ajax, PSV, Feyenoord, Anderlecht e Club Brugge têm pouca força na disputa das competições continentais.

“Os principais clubes holandeses – Ajax, PSV, Feyenoord, Utrecht, Vitesse e AZ Alkmaar – anunciaram que atualmente não há apoio suficiente entre os clubes profissionais holandeses para montar a  BeNeLeague”, informou a Pro League belga em um comunicado oficial.

Em março, uma delegação formada por dirigentes holandeses e belgas se reuniu com o presidente da UEFA, Aleksander Ceferin, para discutir os planos em potencial.

A BeNeLeague foi debatida pela primeira vez em meados da década de 1990, com base nos laços culturais e econômicos entre os dois países. A ideia vem sendo discutida desde então, mas, com a crise da Covid-19 e o calendário apertado, alguns dos principais clubes belgas, incluindo o Club Brugge, quiseram avançar nas conversas.

A Assembleia Geral da Pro League da Bélgica chegou a aprovar por unanimidade um “princípio de acordo” para a BeNeLeague.

“Essa ambição é baseada tanto no respeito às ambições esportivas dos grandes clubes quanto na necessidade de estabilidade econômica para os outros clubes profissionais. Os 25 clubes são unânimes no desejo de dar uma chance à BeNeLeague”, afirmou a Pro League em 2021.

No entanto, com a perda de apoio dos times holandeses, a ideia da BeNeLeague parece que mais uma vez será adiada.