Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Futebol / Boa ação

Conmebol, Palmeiras e Santos lançam "Ingresso Solidário" para a final

Redação Publicado em 27/01/2021, às 03h05

Imagem Conmebol, Palmeiras e Santos lançam "Ingresso Solidário" para a final
Ingressos solidários custarão R$ 20 e serão destinados para ajudar projetos de combate aos impactos do Covid-19 no Rio de Janeiro
Divulgação

A Conmebol, junto com os dois finalistas da Copa Libertadores, Palmeiras e Santos, criou uma ação social para a partida do próximo sábado (30). A entidade e os clubes estão promovendo a venda de ingressos solidários para a final do torneio. O bilhete custa R$ 20 e não há limite de compra. O torcedor que comprar o bilhete receberá um ingresso virtual que pode ser impresso como recordação do jogo, além de concorrer a uma camisa autografada de um dos dois times, que doarão, cada um, 22 camisas.

A renda obtida com a ação será doada integralmente para instituições que trabalham com ações relacionadas ao combate à Covid-19 no Rio de Janeiro. Com o nome de “Ingresso Solidário”, a ação entrou no ar nesta terça-feira.

"Será um legado que a final da Conmebol Libertadores deixará ao Rio de Janeiro e ao Brasil, que sempre nos recebeu muito bem, inclusive em um momento complicado como este que vivemos. A Conmebol apoia a ação impulsionada pelos clubes finalistas e que aponta a ajudar pessoas necessitadas que vivem no Rio. A final única deixa um legado muito mais amplo do que o âmbito esportivo", afirma Alejandro Domínguez, presidente da Conmebol.

Todas as organizações sociais que foram escolhidas para a campanha têm impacto social comprovado e são reconhecidas pelo trabalho que realizam: CIEDS, Voz das Comunidades, Instituto Reação, Rede Cidadã, Viva Rio, Luta Pela Paz, Casa do Caminho, Fundação Doutor Amaral Carvalho e Lar Celeste Raio de Luz.

"A torcida é a razão de existirmos como instituição e o que move esse esporte tão fascinante. A falta que os torcedores fazem e farão nas arquibancadas no próximo dia 30 será grande, mas não será em vão. Ter a oportunidade de ressignificar esse momento desafiador que estamos passando, em uma ação que vai ajudar a sociedade como um todo através da renda dos ingressos virtuais, nos mostra que o legado desta final vai além das quatro linhas. Isso nos deixa ainda mais orgulhosos por fazer parte desta história", diz o presidente da Sociedade Esportiva Palmeiras, Maurício Galiotte.

Para o novo presidente do Santos, Andres Rueda, a ação é uma forma de cumprir a função social do clube.

"Poder usar nosso bom momento esportivo para impulsionar o combate a essa doença cumpre a função social do Santos. Estamos muito satisfeitos de fazer parte dessa ação, ainda mais mostrando claramente a união dos dois times e da Conmebol, no principal torneio da América, em prol de entidades sérias, que promovem iniciativas exemplares", diz o novo mandatário do clube.

O trabalho das organizações sociais é focado em apoiar os grupos prioritários até que as vacinas cheguem nessas pessoas, oferecendo alimentos, água potável, materiais de higiene pessoal, máscaras, luvas e álcool em gel. Serão atendidas inicialmente pessoas com 60 anos ou mais que vivem em asilos ou instituições, pessoas com deficiência, em situação de rua e moradores de comunidades em extrema vulnerabilidade.

"Existem muitas pessoas que precisam da nossa ajuda, mesmo sendo do grupo prioritário. São os excluídos socialmente, aqueles que estão no final da fila de vacinação entre os que têm prioridade. Precisamos de apoio para cuidar deles até que estejam imunizados e uma ajuda como essa será muito importante para a continuidade do nosso trabalho", diz Vandré Brilhante, presidente do Cieds, organização que administra 93 residências terapêuticas públicas e 16 abrigos no Estado do Rio.