Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Futebol / Um só lugar

Copa América terá mais três sedes na Argentina

Redação Publicado em 21/05/2021, às 08h48

Imagem Copa América terá mais três sedes na Argentina

Anunciada pela Conmebol como a primeira da história a ser realizada em dois países, a Copa América, que já foi adiada de 2020 para 2021 por conta da pandemia, agora terá apenas a Argentina como país-sede. A mudança a menos de um mês do início da competição foi motivada pela crise política vivida pela Colômbia, que abrigaria partidas da seleção brasileira, além da final da competição.

Na noite da última quinta-feira (20), a Conmebol confirmou que os colombianos não vão mais abrigar o torneio. A entidade reforçou que a Copa América acontecerá nas datas previstas, entre 13 de junho e 11 de julho, e agora corre contra o tempo para confirmar as novas sedes da competição.

Segundo apurou a Máquina do Esporte, três novas sedes serão adicionadas dentro da própria Argentina para acomodar as seleções de Colômbia, Brasil, Equador, Venezuela e Peru, que jogariam em solo colombiano.

Em comunicado, a Conmebol afirmou que o governo da Colômbia solicitou adiar a competição para o mês de novembro, o que foi rechaçado pela entidade. Os colombianos vivem, além da pandemia, uma grave crise política, que tem usado o futebol como plataforma para promover protestos contra a oferta de reforma tributária proposta pelo presidente Iván Duque Márquez.

Manifestantes na Colômbia protestaram contra a realização do torneio em seu país na última quarta-feira (19)
Reuters

Nas últimas semanas, a Conmebol já tinha mudado de sede alguns jogos da Libertadores por conta dos manifestantes colombianos. O auge da confusão, porém, foi no jogo do América de Cali contra o Atlético Mineiro, que mudou de sede para tentar dar mais segurança aos times. Protestos próximos ao estádio em Barranquila, porém, obrigaram a paralisação da partida durante vários minutos por conta dos gases lacrimogênios disparados pelos policiais contra os manifestantes. A violenta repressão policial às manifestações é objeto de grande crítica na Colômbia.

“Por razões relacionadas ao calendário internacional de competições e à logística do torneio, fica impossível transferir a Copa América 2021 para o mês de novembro. A Conmebol agradece o entusiasmo e o compromisso do Presidente da República da Colômbia, Iván Duque, e seus colaboradores, assim como do Presidente da Federação Colombiana de Futebol, Ramón Jesurún, e de sua equipe. Certamente no futuro surgirão novos projetos conjuntos para o crescimento do futebol colombiano e sul-americano”, declarou a entidade, que completou o comunicado informando que “informará nos próximos dias a realocação dos jogos que deveriam ser disputados na Colômbia”.