Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Futebol / Antirracismo

Cruzeiro fará leilão de camisas em prol do Observatório da Discriminação Racial no Futebol

Valor repassado será utilizado na criação de um aplicativo para denúncias de racismo no futebol brasileiro

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 30/11/2021, às 15h22

Camisa foi usada no duelo diante do Sampaio Corrêa, pela Série B do Campeonato Brasileiro, no dia 18 de novembro - Divulgação / Cruzeiro
Camisa foi usada no duelo diante do Sampaio Corrêa, pela Série B do Campeonato Brasileiro, no dia 18 de novembro - Divulgação / Cruzeiro

O Cruzeiro fechou uma parceria com o Observatório da Discriminação Racial no Futebol e promoverá um leilão com as camisas que foram usadas no duelo diante do Sampaio Corrêa, válido pela Série B do Campeonato Brasileiro, no dia 18 de novembro. À ocasião, todos os patrocinadores do clube mineiro cederam seus espaços na camisa do time para estampar a mensagem “#RisqueORacismo”.

A renda do leilão será destinada integralmente ao Observatório da Discriminação Racial no Futebol, projeto que acredita no futebol como um instrumento importante de inclusão social e de luta contra a violência e a discriminação racial. Com base nisso, visa utilizar a força do esporte mais popular do Brasil para debater, alertar e conscientizar sobre a discriminação racial no futebol nacional.

O projeto foi idealizado com o objetivo de monitorar, acompanhar e noticiar os casos de racismo no futebol brasileiro, assim como divulgar e desenvolver ações informativas e educacionais com o intuito de erradicar o problema. O Observatório tem se tornado uma ferramenta de consulta para pesquisas acadêmicas, imprensa e público em geral, interessados no debate e na construção do conhecimento sobre a questão.

“É tenebroso que, em pleno 2021, ainda tenhamos que lutar contra o racismo, mas, já que é preciso, que o Cruzeiro seja protagonista nisso”, afirmou Sérgio Santos Rodrigues, presidente do clube. 

“É importante que o clube esteja ativo em discussões relevantes para a sociedade. Porém, mais importante que falar, é ser parceiro, dar visibilidade e condições para quem trabalha bem em temas nevrálgicos ao desenvolvimento da nossa coletividade”, disse Vinicius Lordello, diretor de comunicação do Cruzeiro.

“Uma das primeiras lutas do Observatório foi ter os clubes participando de ações de combate ao racismo, não apenas pensando no futebol, mas na sociedade, afinal clubes de futebol amplificam vozes e são importantes nas lutas sociais. Com o passar dos anos, clubes passaram a se posicionar, então o próximo passo era apoiar ações de entidades que lutam contra o racismo, e uma dessas possibilidades é o apoio financeiro. O Cruzeiro atendeu ao chamado do Observatório e, ao colocar em suas camisas uma mensagem contra o racismo, cumpriu o primeiro passo. Depois, ao reverter o valor do leilão de suas camisas, mostra que entendeu de fato como pode estar engajado na luta antirracista“, celebrou Marcelo Carvalho, diretor do Observatório da Discriminação Racial no Futebol. 

O valor repassado ao Observatório será utilizado na criação de um aplicativo para denúncias de racismo no futebol brasileiro, projeto que deu os primeiros passos em setembro, mas que precisa de apoio financeiro para sair do papel. Para participar do leilão, basta clicar aqui, fazer o cadastro e dar o lance.