Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Futebol / Bastidores

CVC e Bain estudam proposta de R$ 9,6 bilhões por empresa de direitos de TV da Ligue 1

Investimento privado serviria para reforçar as finanças do torneio e reequilibrar divisão do dinheiro de mídia entre os clubes

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 14/12/2021, às 10h50

Repleto de estrelas, PSG é favorito a mais um título da Ligue 1 na temporada 2021/2022 - Reprodução / Twitter (@Ligue1UberEats)
Repleto de estrelas, PSG é favorito a mais um título da Ligue 1 na temporada 2021/2022 - Reprodução / Twitter (@Ligue1UberEats)

A CVC Capital Partners, que recentemente assinou acordo com a LaLiga, e a Bain Capital estão entre as companhias interessadas em conseguir participação na nova empresa de direitos de mídia da Ligue 1, que está sendo criada pela Liga de Futebol Profissional (LFP), responsável por gerir o Campeonato Francês.

Segundo a agência Reuters, CVC e Bain estão montando uma oferta preliminar de cerca de € 1,5 bilhão (R$ 9,64 bilhões). Além delas, Advent International, Apollo Global Management, Bridgepoint, EQT e Silver Lake também planejam fazer propostas para uma participação de até 20% na nova companhia.

A LFP havia estabelecido até esta segunda-feira (13) o prazo para apresentação das ofertas. O resultado deve ser conhecido até o início do segundo trimestre de 2022. A expectativa é que um acordo seja assinado antes do final da atual temporada do Campeonato Francês, que termina em maio.

O investimento privado serviria para reforçar as finanças da Ligue 1, que possui a menor receita entre as cinco principais ligas nacionais europeias (Inglaterra, Espanha, Alemanha, Itália e França).

De acordo com a Reuters, um novo contrato poderia levar a um reequilíbrio na forma como o dinheiro é dividido entre os 40 clubes que integram a primeira e a segunda divisões do futebol francês. Atualmente, os times maiores levam vantagem nesta distribuição. O PSG e o Olympique de Marselha, os dois principais clubes do país, por exemplo, recebem cada um pelo menos 10% dos direitos de transmissão.

A LFP já confirmou que a segunda divisão reduzirá o número de participantes dos atuais 20 clubes para 18 a partir da temporada 2024/25. Já a Ligue 1 também diminuirá de tamanho, passando a ter 18 equipes um ano antes, em 2023/2024.

A assembleia geral da LFP teve mais de 78% de aprovação para a proposta, que prevê quatro clubes rebaixados da Ligue 2 e apenas dois promovidos da terceira divisão na temporada 2023/2024. Um ano antes, o mesmo acontecerá com relação à Ligue 1.