Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Futebol / Estratégia

De olho no mercado americano, Puma fecha patrocínio a Christian Pulisic

Redação Publicado em 09/08/2021, às 13h29

Imagem De olho no mercado americano, Puma fecha patrocínio a Christian Pulisic

Com a Copa do Mundo de 2026 como grande objetivo, Pulisic e a Puma assumiram o compromisso de desenvolver o esporte também por meio de vários programas e oportunidades para jovens atletas americanos. A estratégia inclui doações de produtos, criação de novos centros de treinamento, clínicas e campos de reabilitação, entre outras iniciativas.

"Quem ama futebol deveria poder praticar. Temos uma plataforma no esporte e, quando algo é realmente significativo, você pode ajudar a abrir os olhos das pessoas e fazer mudanças. O que adoro na Puma é que eles compartilham minha paixão e meu objetivo de apoiar o futebol juvenil nos EUA, ajudando a próxima geração a perseguir os seus sonhos", revelou o "Capitão América".

Para celebrar a nova parceria, a Puma se associou ao customizador de chuteiras Silni para produzir um par especial do modelo Ultra 1.3 personalizado para Pulisic. O jogador já atuará com a novidade na final da Supercopa da Uefa, que será disputada entre Chelsea e Villarreal, nesta quarta-feira (11).

A Puma anunciou, nesta segunda-feira (9), um acordo de patrocínio com o meio-campista Christian Pulisic, principal astro da seleção de futebol masculino dos Estados Unidos e campeão da última edição da Champions League com o Chelsea. Apelidado de "Capitão América", Pulisic é, com apenas 22 anos, capitão da seleção americana e considerado o grande expoente da modalidade nos EUA nas últimas décadas.

O contrato demonstra a importância dada pela Puma ao mercado americano. A fabricante alemã quer ajudar a alavancar o futebol em um país que preza mais por outros esportes, como futebol americano, basquete, beisebol e hóquei, mas que deve ganhar uma notoriedade maior nos próximos anos pelo fato de sediar, em conjunto com Canadá e México, a Copa do Mundo de 2026. Além disso, pretende ganhar força no berço de algumas de suas maiores concorrentes, como Nike, Under Armour e New Balance.

"A jornada de Christian tem sido incrível e realmente abriu caminho para tantos jovens jogadores americanos que sonham em jogar na Europa pelos maiores clubes do mundo. Christian é tecnicamente talentoso, tem muita velocidade e agilidade de pensamento para fazer a diferença em qualquer jogo. Não só contratamos um talento incrível, mas também uma pessoa fantástica fora de campo, que quer continuar fazendo com que o futebol nos EUA cresça, um objetivo que a Puma se comprometeu a apoiar também", afirmou Johan Adamsson, diretor global de marketing esportivo e licenciamento esportivo da marca alemã.

Divulgação / Puma