Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Futebol / Em alta

Entenda os motivos que fazem da Premier League a liga de futebol mais popular do mundo

Clubes faturando alto, times com atletas de vários países e estádios sempre cheios marcam liga mais valiosa do planeta

Redação Publicado em 14/02/2022, às 12h30 - Atualizado às 12h32

Premier League está acostumada a ter estádios cheios e times milionários dentro de campo - Divulgação / Premier League
Premier League está acostumada a ter estádios cheios e times milionários dentro de campo - Divulgação / Premier League

O futebol é, sem dúvida, o esporte mais assistido no planeta. Reúne grandes multidões dentro de estádios e ainda muito mais por meio de transmissões e streaming ao vivo. É o esporte mais popular em diferentes lugares do globo, já que mais de 200 países o praticam como sua principal atividade esportiva. 

Dentro da modalidade, a Premier League inglesa é a líder indiscutível em audiência em todo o mundo. Considerada uma das ligas mais difíceis do planeta, também supera todas as outras em termos de poder financeiro. É um campeonato equilibrado, com clubes notáveis ​​que atraem milhões de espectadores todos os anos.

Em números, o Campeonato Inglês tem um público médio de 38.181 pessoas, atinge 643 milhões de espectadores por jogo e tem uma audiência global de mais de 3,2 bilhões de pessoas. Só no ano passado, foi transmitido para 190 países e cerca de 878 milhões de lares.

Mas como se tornou a liga mais popular no planeta?

A popularidade da Premier League entre os fãs de todo o mundo pode ser explicada pelo fato de que jogadores de 119 nacionalidades diferentes jogaram a competição no início da temporada 2021/2022, mais do que em qualquer outra grande liga existente.

A competição é um ativo valioso para a marca do Reino Unido, já que jogadores internacionais, ao promoverem o interesse pela competição em seus países de origem, ajudam a construir conexões duradouras que apoiam o engajamento entre a Premier League e a comunidade internacional.

Essa popularidade se traduz em uma receita de transmissão significativa. E esse dinheiro serve para ajudar os próprios clubes ingleses a investirem mais na competição e terem perspectivas a longo prazo apostando na base, além de ajudarem investindo em projetos locais. 

A importância da saúde financeira dos grandes clubes

Entre os clubes, o Manchester United continua sendo o clube de futebol mais valioso da Inglaterra. Independentemente do futebol apresentado, os Red Devils ainda são uma máquina de fazer dinheiro, ainda mais com Cristiano Ronaldo no time, conseguindo grandes acordos de patrocínio e levantando multidões por onde passa.

O Chelsea, com o apoio de seu proprietário, o bilionário russo Roman Abramovich, está sempre perto do topo na lista dos mais ricos do futebol. O Liverpool, equipe do treinador Jurgen Klopp, teve um grande aumento de receita recente ao tornar-se campeão da Champions League em 2019 e logo conquistar a própria Premier League em 2020, arrebatando ainda mais torcedores e status.

O Manchester City, por sua vez, viu as receitas dispararem nos últimos anos. Muito dinheiro foi investido e gasto, trazendo muito desgaste e poucos títulos. Ainda na busca do seu primeiro troféu da Champions League, continua sendo o sexto clube mais rico do mundo. Já o Tottenham, com uma boa campanha na Champions e a mudança para seu novo estádio, fez com que o time se tornasse o clube de Londres a registrar uma receita recorde. 

O impacto no turismo

O desejo de ver a Premier League e seus clubes pessoalmente também teve um grande impacto no turismo no Reino Unido. O futebol da Premier League atrai mais de meio milhão de visitantes internacionais ao país a cada ano. Combinado com mais de 650 mil viagens de turismo doméstico, isso gera mais de £ 442 milhões em despesas em regiões em toda a ampla área geográfica do país onde os clubes estão localizados.