Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Futebol / Champions League

EXCLUSIVO: Após 7 anos, Nissan deixa de ser patrocinadora da Champions League

Wagner Giannella Publicado em 02/07/2021, às 21h42

Imagem EXCLUSIVO: Após 7 anos, Nissan deixa de ser patrocinadora da Champions League
Reprodução / uefa.com

A Nissan não será mais patrocinadora da Champions League a partir da temporada 2021/2022. O contrato da montadora japonesa com a maior competição de clubes do mundo chegou ao final na última quarta-feira (30) e não foi renovado. Com isso, a parceria de sete anos, iniciada na temporada 2014/2015, foi encerrada.

A informação foi confirmada pela Nissan em um comunicado oficial enviado à Máquina do Esporte: “A Nissan foi parceira da Uefa Champions League desde 2014, e temos orgulho de ter trazido a nossa inovação e entusiasmo para a competição. Após sete anos, é o momento certo para concentrarmos nossas atividades de patrocínio global em outras áreas. Embora tenhamos tomado a decisão de não estender a parceria após o final da temporada 2020/2021, sempre teremos orgulho da nossa associação com este evento. Desejamos à família da Uefa Champions League todo o sucesso no futuro”.

A logomarca da Nissan já não aparece na área destinada aos patrocinadores da Champions League no site da Uefa. Por enquanto, os parceiros confirmados para 2021/2022 são Heineken, PlayStation, Lay’s, Mastercard, FedEx, Just Eat Takeaway, Gazprom e Hotels.com.

A princípio, a parceria com uma montadora deverá se tornar o foco do torneio nas próximas semanas. Multinacionais como Toyota (patrocinadora dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos) e Ford (ex-patrocinadora da própria Champions de 1992 até 2014 e atual parceria da Conmebol Libertadores) são algumas das empresas que surgem como possíveis candidatas à vaga.

Com relação à Nissan, apesar da saída da Champions League, a montadora japonesa permanecerá no esporte. Em termos globais, a marca possui uma equipe própria na Fórmula E (com contrato renovado até 2026) e também é parceira do Manchester City, entre outros acordos domésticos espalhados por alguns países.