Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Futebol / Gestão

Federação espanhola aprova maior orçamento da história para 2022

RFEF terá R$ 2,62 bilhões para financiar atividades e prometeu ajudar clubes afetados por tragédia

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 20/12/2021, às 15h34 - Atualizado às 15h44

Real Federação Espanhola de Futebol aprovou orçamento recorde para 2022 - Divulgação / RFEF
Real Federação Espanhola de Futebol aprovou orçamento recorde para 2022 - Divulgação / RFEF

A Assembleia extraordinária da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) aprovou, nesta segunda-feira (20), o maior orçamento da história da entidade, que terá receita de € 406 milhões (R$ 2,62 bilhões) em 2022. O montante representa um aumento de 13,4% em relação a 2021.

O orçamento também é o segundo mais alto de uma entidade nacional europeia, ficando atrás apenas do da federação inglesa. Desse montante, € 123,6 milhões (cerca de R$ 800 milhões) virão em direitos de TV de jogos da seleção espanhola e competições nacionais promovidas pela RFEF, como a Supertaça e a Copa do Rei. Em patrocínios, a RFEF espera arrecadar € 91 milhões (R$ 587,7 milhões).

A entidade incluiu no orçamento recorde uma cláusula de ajuda aos clubes que sofrerem consequências de desastres naturais, como inundações e furações. A entidade também distribuirá € 95,5 milhões (R$ 616,7 milhões) aos times profissionais.

Por outro lado, Luis Rubiales, presidente da RFEF, também anunciou que a federação bancará os custos de testes de Covid-19 no futebol amador.

“A RFEF garante, assim, apoio logístico e financeiro significativo aos clubes não profissionais, ao mesmo tempo em que facilita a proteção continuada da saúde no mundo do futebol”, afirmou a federação, em comunicado oficial.

A assembleia teve, pela primeira vez, a presença de um representante dos torcedores, já que houve participação de membros da Fasfe (Federação dos Acionistas e Sócios do Futebol Espanhol).

Durante o encontro, houve uma homenagem às vítimas da Covid-19 no futebol. Uma placa apresentada na reunião ficará instalada na Cidade do Futebol de Las Rozas, em Madri, sede da RFEF. Parentes de Lorenzo Sanz, ex-presidente do Real Madrid e antigo dono do Málaga, que morreu de Covid-19 logo no início da pandemia, receberam uma insígnia de ouro e diamantes oferecida pela federação espanhola.