Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Futebol / Voltando

Flamengo fatura R$ 4 milhões com bilheteria na Libertadores

Apesar de renda recorde para o período da pandemia, clube não esgotou ingressos disponíveis

Erich Beting - São Paulo (SP) Publicado em 23/09/2021, às 10h13 - Atualizado às 11h00

Jogadores do Flamengo comemoram gol contra o Barcelona, com a torcida ao fundo - Divulgação / Flamengo
Jogadores do Flamengo comemoram gol contra o Barcelona, com a torcida ao fundo - Divulgação / Flamengo

Depois de discussões públicas com o prefeito Eduardo Paes para forçar o retorno do público ao Maracanã, o Flamengo conseguiu, enfim, lucrar bastante com a volta ao estádio. O duelo contra o Barcelona (EQU), que abriu a semifinal da CONMEBOL Libertadores, representou um faturamento de R$ 4 milhões para o clube.

O boletim financeiro do jogo apontou para uma renda bruta de R$ 4.062.780,00, com 22.193 pessoas pagantes e 23.083 presentes no estádio, no maior público presente e também arrecadação conquistada pelo Flamengo desde que voltou a ter torcida nos estádios.

Os números, porém, ficaram abaixo do máximo possível de ser arrecadado para "lotar" o Maracanã. Havia 35.045 ingressos disponíveis para o jogo, sendo que 29 mil bilhetes foram colocados à venda.

OUÇA: OS PLANOS DO MARKETING DO FLAMENGO

O horário de início da partida (21h30), o clima ruim no Rio de Janeiro na noite desta quarta-feira (22), as regras para a presença do torcedor no estádio (comprovação de esquema vacinal e realização de teste de Covid-19 em laboratório credenciado pelo Flamengo) e, claro, a pandemia, ajudaram a afastar parte do público.

Outro motivo para o torcedor não ter esgotado os ingressos foi o preço praticado pelo clube carioca: a entrada mais barata foi comercializada a R$ 220, no setor Sul do estádio. O ingresso mais caro, por sua vez, foi vendido a R$ 1.200. Sócio-torcedor teve direito a meia-entrada, assim como aqueles enquadrados na legislação.

No final das contas, o tíquete médio pago pelo torcedor foi de R$ 183, próximo ao que foi obtido pelo Flamengo no duelo contra o Grêmio, pela volta das quartas de final da Copa do Brasil. Realizado na quarta-feira passada (15), também às 21h30, o jogo teve apenas 6.446 torcedores. Além da diferença de competição, o que explica a maior assiduidade do torcedor rubro-negro para a partida contra o Barcelona foi a transmissão da partida na TV. O duelo pela Copa do Brasil foi exibido pela Globo em TV aberta, enquanto a disputa da Libertadores foi transmitida apenas no Fox Sports e na CONMEBOL TV.