Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Futebol / No Fantástico

Gabigol é flagrado em cassino clandestino e se desculpa: ‘Errei’

Redação Publicado em 15/03/2021, às 11h37

Imagem Gabigol é flagrado em cassino clandestino e se desculpa: ‘Errei’
Gabigol foi encontrado em um cassino clandestino.
Crédito: Reprodução / Polícia Civil

Gabigol virou assunto nacional no último domingo (14) após ser flagrado em um cassino clandestino, na Vila Olímpia, Zona Sul de São Paulo. A Polícia Civil fechou o estabelecimento que tinha cerca de 300 pessoas e o jogador foi levado para a delegacia, onde assinou um Termo Circunstanciado e se comprometeu a participar de atos judiciais quando requisitado e a não aglomerar mais.

Em entrevista ao Fantástico, o atacante do Flamengo contou que estava jantando com amigos e não imaginava que o local teria muita gente. “Eu fui convidado por amigos, realmente eu não sabia para onde eu estava indo. Quando eu cheguei no local, a gente queria jantar, eu moro em Santos e moro no Rio. Então, quando eu cheguei lá, eu comi com os amigos e quando eu estava indo embora, (a polícia) acabou chegando”, contou.

O jogador ainda disse que não tem o costume de frequentar cassinos. “A única coisa que eu jogo mesmo é vídeo game. Estava com os meus amigos, a gente foi comer, acabamos comendo e quando a gente estava indo embora, a polícia chegou mandado todo mundo ir para o chão”.

Gabigol ainda reconheceu que faltou “sensibilidade” por estar em um lugar com muitas pessoas. “Acho que faltou um pouquinho de sensibilidade, mas sempre usando máscara, sempre com álcool em gel. Realmente, quando eu percebi que tinha um pouquinho mais de gente, eu estava indo embora.”

“Então eu peço desculpas para torcida do Flamengo, para as pessoas que gostam de mim. Eu creio que eu não sou um cara de aparecer em matérias assim, nem nunca fui um cara de quebrar a pandemia, estive esse tempo todo em casa. Então eu acho que faltou um pouquinho mais de sensibilidade da minha parte, de entender que não era para eu estar ali. Mas como eu falei, eu errei, peço desculpas e segue o jogo.”

Gabigol não será indiciado, mas o caso agora vai para o Ministério Público, que decide se abre um processo ou não. O artigo 268 do código penal - Infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa - prevê detenção de um mês a um ano, além de multa. O atacante, que está de férias, é aguardado pelo Flamengo nesta segunda-feira, na reapresentação do elenco principal.