Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Futebol / Pagar para ver

Globo se acerta com FPF e transmitirá Paulistão no Premiere

Emissora consegue direitos do Estadual e repassará porcentagem para a Federação, que produzirá as imagens

Erich Beting - São Paulo (SP) Publicado em 30/12/2021, às 16h57 - Atualizado às 17h09

Taça do Campeonato Paulista, que terá transmissão multiplataforma em cinco empresas diferentes a partir de 2022 - Divulgação / FPF
Taça do Campeonato Paulista, que terá transmissão multiplataforma em cinco empresas diferentes a partir de 2022 - Divulgação / FPF

O Grupo Globo fechou um acordo com a Federação Paulista de Futebol (FPF) para transmitir 97 dos 110 jogos do Campeonato Paulista de 2022 e de 2023 no Premiere, o canal de pay-per-view do grupo. O acerto foi confirmado em comunicado enviado pela Globo por volta das 16h desta quinta-feira (30), e fará com que a emissora consiga incrementar a oferta de eventos dentro do Premiere para a próxima temporada.

O acerto prevê o pagamento de uma porcentagem sobre o valor arrecadado pela Globo com a venda do PPV. Esse percentual é maior do que os 38% que são repassados aos clubes na Série A do Campeonato Brasileiro, já que a Globo não terá de fazer a produção do conteúdo dos jogos, que são de responsabilidade da FPF. 

Dos 97 jogos do PPV, apenas 49 serão exclusivos da plataforma, mas mesmo assim não estarão disponíveis apenas no Premiere. O Paulistão Play, da FPF, também ofertará os jogos diretamente ao consumidor. A plataforma de streaming HBO Max, que também transmite o campeonato, terá 13 jogos exclusivos.

A Globo destacará apenas sua equipe de narração, comentários e reportagens para fazer a transmissão das partidas, enquanto a FPF terá de custear todas as despesas de produção dos eventos. A mesma coisa acontecerá com os demais parceiros de transmissão da entidade: Record (TV aberta), HBO Max (streaming pago) e YouTube (streaming aberto).

O acerto com o Paulistão vira uma "solução" para a emissora não deixar de ter a oferta de jogos no Premiere neste começo de ano. Até agora, apenas o estadual paulista e o Campeonato Pernambucano estarão dentro da plataforma de assinatura. 

Já para a FPF, a assinatura consolida o modelo multiplataforma que a entidade decidiu adotar para o próximo triênio. Até o ano passado, a entidade recebia R$ 250 milhões da Globo para a transmissão dos jogos em todas as plataformas, sendo que o custo de produção das partidas era todo da emissora.