Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Futebol / De olho

Governo britânico decide investigar se criptomoeda é jogo de azar

Medida pode fazer com que empresas como Sorare e Socios.com tenham regulamentação especial no país

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 14/10/2021, às 09h42 - Atualizado às 09h49

Sorare levantou US$ 680 milhões em rodada de investimentos e chamou a atenção do governo britânico - Divulgação
Sorare levantou US$ 680 milhões em rodada de investimentos e chamou a atenção do governo britânico - Divulgação

A Comissão de Jogos do Reino Unido decidiu investigar os fantasy games da plataforma de criptomoeda Sorare. Dependendo do que for decidido, as empresas do segmento de criptomoedas como a própria Sorare e outras, como a Socios.com, poderão ser enquadradas dentro das leis de jogos de azar, o que mudaria radicalmente a permissão para atuação das marcas do segmento dentro do patrocínio ao esporte britânico.

A decisão foi tomada depois que a Sorare, que tem sede em Paris, na França, arrecadou US$ 680 milhões no mês passado apenas em uma rodada de investimentos. Depois do anúncio da investigação dos britânicos, a Sorare divulgou nota dizendo estar “muito confiante” de que não oferece qualquer forma de jogo regulamentado.

“A Comissão de Jogos está atualmente investigando a empresa para determinar se a Sorare exige uma licença operacional ou se os serviços que fornece não constituem jogos de azar. Os consumidores estão sendo aconselhados a considerar essas informações ao decidir se devem ou não interagir com o site”, disse a comissão, em comunicado.

O modelo de atuação da Sorare permite que os usuários comprem e vendam cards digitais de jogadores por meio de tokens no blockchain Ethereum. Os usuários podem, então, construir escalações com seus tokens para entrar em competições e ganhar pontos com base no desempenho de seus jogadores na vida real. O modelo é similar ao do game Cartola, criado pela Globo para o Campeonato Brasileiro.

Os prêmios são dados na forma de criptomoeda ETH ou em cartas raras de jogadores dentro do próprio fantasy game. Mais de cem clubes de futebol e ligas têm parcerias com a Sorare, que recentemente fechou com LaLiga e Bundesliga.

O governo do Reino Unido planeja proibir os clubes da Premier League de venderem anúncios de camisas para empresas de apostas, o que seguiria uma proibição imposta pela Itália e pela Espanha recentemente. Agora, se as empresas de criptomoedas forem enquadradas como forma de jogos, o veto se estenderá para elas dentro do Reino Unido.

As empresas de criptomoeda têm crescido na esteira da proibição de patrocinadores de jogos de azar na Espanha e na Itália. Na LaLiga, um relatório recente da consultoria GlobalData mostrou que os clubes receberam US$ 36,8 milhões em parcerias com empresas de criptomoeda nesta temporada. Na Serie A, Roma, Internazionale e, agora, Lazio, passaram a ter uma empresa de criptomoeda como patrocinadora máster.