Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Futebol / No vermelho

Internazionale tem prejuízo bilionário em 2020/2021

Clube italiano "culpa" pandemia e falta de entrega comercial para resultado negativo recorde

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 04/10/2021, às 09h24 - Atualizado às 09h26

Patrocínio máster da Socios.com é uma das vias encontradas pela Inter para reduzir o prejuízo - Reprodução / Getty Images
Patrocínio máster da Socios.com é uma das vias encontradas pela Inter para reduzir o prejuízo - Reprodução / Getty Images

A Internazionale terminou a temporada de 2020/2021 com um prejuízo recorde de US$ 284,6 milhões, cerca de R$ 1,5 bilhão pela conversão atual do dólar. O resultado é o pior da história do clube de Milão e o pior entre todos os times do futebol italiano na temporada.

Mais do que isso, as perdas da Inter representam mais do que o dobro do prejuízo da temporada anterior (US$ 119,1 milhões) e cerca de 25% a mais de prejuízo do que registrou a Juventus, até então recordista de saldo negativo no último ano fiscal.

“A estratégia do clube está centrada na monitorização dos custos, com o objetivo de adaptar rapidamente o negócio ao contexto em mudança, continuando a investir em recursos adequados para desenvolver o clube”, afirmou a Inter em comunicado, na tentativa de justificar o prejuízo recorde.

No ano fiscal, o clube faturou US$ 425 milhões, uma queda de US$ 15 milhões em relação à temporada anterior. As perdas ocorreram mesmo com o clube conquistando seu 19° título da Serie A.

Segundo a Inter, os “vilões” para o resultado negativo foram a falta de público nos estádios e as “reduções nos contratos de patrocínio como resultado da incapacidade do clube de fornecer outros benefícios”. Não por acaso, o atacante belga Romelu Lukaku, principal jogador da Inter na temporada, foi negociado em julho. Ele foi vendido para o Chelsea, da Inglaterra, por € 113,8 milhões, o que praticamente reduz pela metade o prejuízo.

Além disso, acordos recentes de patrocínio firmados com Socios.com e DigitalBits, além do reposicionamento do status da Lenovo, devem melhorar a situação para a temporada 2021/2022 que está em curso.

“Embora os estádios ainda não tenham retornado à sua capacidade total, sua reabertura parcial garante que o clube possa mais uma vez aproveitar o que é uma fonte de receita essencial”, continuou a Inter em comunicado.

O futebol italiano sofreu duramente com a pandemia. Com estádios fechados desde março de 2020, a temporada 2020/2021 representou uma das piores da história em termos financeiros para os clubes. Segundo a publicação especializada “Calcio Finanza”, Juventus, Milan e Inter, os três maiores clubes do país, tiveram perdas, somadas, de mais de US$ 500 milhões na temporada.