Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Futebol / Decisão

Itália x Inglaterra: Final da Euro evidencia ligas em ascensão

Redação Publicado em 08/07/2021, às 11h10

Imagem Itália x Inglaterra: Final da Euro evidencia ligas em ascensão

Após eliminar a Dinamarca, a Inglaterra conseguiu a classificação para a decisão da Euro 2020, que será disputada no próximo domingo (11). O English Team enfrentará a Itália, que eliminou a Espanha. Em comum, as duas seleções têm como base suas ligas locais, que vivem momentos diferentes, mas estão em alta. Enquanto a Premier League parece consolidada como a grande competição nacional de clubes do mundo, a Serie A tem ressurgido como um produto de maior interesse aos torcedores.

O caso da Premier League é mais evidente. Com cinco dos dez clubes mais ricos do mundo, segundo o Football Money League 2021, da Deloitte, a liga inglesa chegou a faturar mais de £ 5 milhões na temporada 2018/2019, anterior à crise da Covid-19. Com a força de novos investidores, os ingleses viram as cifras serem multiplicadas nas últimas duas décadas.

Em campo, o domínio passou a ser mais claro nos últimos anos. Duas das últimas três finais de Champions League foram disputadas entre equipes inglesas. Agora, a seleção do país começa a ver os frutos de uma competição no mais alto nível e cada vez mais aberta a jogadores de todo o mundo. No domingo (11), será a primeira vez na história que o time disputará uma final de Euro.

O caso da Itália é bem mais recente. Ao longo da década de 2010, os times do país sofreram com as regras do Fair Play Financeiro, especialmente a dupla de Milão, Inter e Milan. Mas ambos foram vendidos no fim da última década para grupos chineses, o que deu fôlego financeiro. Processo semelhante viveu a Roma, que mudou de grupo em 2020. Os grupos de investidores chegaram à Serie A como haviam chegado na Inglaterra nos anos 2000.

Inglaterra chega à primeira final de Euro (Foto: Facebook.com/Euro2020)

Uma mudança na legislação da Itália, em 2018, também ajudou no processo de recuperação do futebol do país. Os altos salários dos jogadores passaram a ter benefício fiscal, o que ajudou a atrair mais talentos, com o caso mais claro sendo o de Cristiano Ronaldo. Nos últimos dez anos, os times quase triplicaram o investimento em novos atletas.

Em investimento de jogadores, por sinal, apenas a Inglaterra mantém números maiores que os apresentados pela Itália. No período 2020/2021, foram € 860 milhões investidos, contra € 470 milhões da França, que ficou em terceiro lugar.

O resultado foi um Campeonato Italiano mais disputado e atrativo, mais próximo do que tem a Inglaterra hoje. Em campo, o torneio foi o dono da maior média de gols entre os grandes campeonatos europeus na última temporada.

Na disputa de 2020/2021, o título da Inter confirmou a volta de um torneio mais equilibrado, ainda que a frágil situação financeira do time neste momento, por conta de problemas dos investidores, ainda exponha um caminho a ser trilhado.

Na seleção, o resultado de uma liga forte logo apareceu. Após ficar fora da Copa do Mundo de 2018, o time italiano volta a uma final de Euro, em partida que exporá os talentos do país contra a forte Inglaterra.