Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Futebol / Décadas de corrupção

Justiça dos EUA concede US$ 201 milhões à FIFA por perdas sofridas no Fifagate

Redação Publicado em 25/08/2021, às 14h52

Imagem Justiça dos EUA concede US$ 201 milhões à FIFA por perdas sofridas no Fifagate
Reprodução / Twitter (@FIFAcom)

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos concedeu, nesta terça-feira (24), a quantia de US$ 201 milhões à FIFA. O valor é uma espécie de compensação pelas perdas sofridas pela entidade que comanda o futebol mundial por conta de atividades criminosas de ex-dirigentes da modalidade, no escândalo que ficou conhecido como Fifagate.

A Justiça americana considerou FIFA, CONCACAF e CONMEBOL vítimas de décadas de esquemas de corrupção no futebol. O dinheiro havia sido apreendido de contas bancárias de ex-funcionários que estiveram envolvidos nos esquemas ilícitos. Os fundos irão para o recém-criado Fundo Mundial de Remissão do Futebol, estabelecido sob jurisdição da Fundação FIFA para ajudar a financiar projetos relacionados ao futebol que possam impactar positivamente comunidades espalhadas por todo o mundo.

“Estou muito feliz por ver que o dinheiro que foi desviado ilegalmente do futebol está voltando para ser usado para fins próprios, como deveria ter sido desde o início. Quero agradecer sinceramente às autoridades judiciárias dos Estados Unidos por seus esforços a esse respeito, por sua abordagem rápida e eficaz em levar esses assuntos a uma conclusão, e também por sua confiança em geral. A verdade é que, graças à sua intervenção em 2015, fomos capazes de transformar fundamentalmente a FIFA de uma organização tóxica à época para um órgão global de gestão de esportes altamente estimado e confiável. Felizmente, já ultrapassamos esse período infeliz da história, e é ótimo ver um financiamento significativo sendo colocado à disposição da Fundação FIFA, que pode impactar positivamente tantas pessoas em todo o mundo do futebol, especialmente por meio de programas juvenis e comunitários”, celebrou Gianni Infantino, presidente da FIFA.

O Fundo Mundial de Remissão do Futebol será operado pela Fundação FIFA, que é uma fundação independente criada com o objetivo de promover mudanças sociais positivas em todo o mundo por meio do futebol. O Fundo, que foca especialmente programas juvenis e comunitários, terá recursos destinados a projetos da CONCACAF e da CONMEBOL, as confederações que mais sofreram com as atividades criminosas. Além disso, todos os projetos serão submetidos a um acompanhamento rigoroso, auditoria e verificações de conformidade para garantir total transparência e responsabilidade.

“Desde 2016, a FIFA e o Departamento de Justiça dos Estados Unidos têm estado em estreita cooperação, e acredito que esta decisão também reconhece o progresso significativo que fizemos em termos de boa governança e transparência. Hoje, eles sabem que, com a Fundação FIFA, esse dinheiro está em boas mãos e servirá ao propósito a que se destina”, complementou Infantino.