Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Futebol / Em guerra

KPMG aponta perda de € 8 bilhões a clubes e ligas com Copa a cada dois anos

Relatório será apresentado na próxima semana em fórum mundial das principais ligas de futebol do mundo

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 24/11/2021, às 07h52 - Atualizado às 07h54

Premier League é uma das principais entidades a se opor ao projeto da FIFA de Copa do Mundo bienal - Reprodução / Premier League
Premier League é uma das principais entidades a se opor ao projeto da FIFA de Copa do Mundo bienal - Reprodução / Premier League

Com a aproximação do debate público proposto pela FIFA para falar sobre a mudança da Copa do Mundo para um período bienal, as ligas e clubes se preparam para um embate com a entidade máxima do futebol mundial.

Na próxima semana, um relatório feito pelas consultorias KPMG e Delta Partners deve se tornar público. Ele mostra que a mudança proposta pela FIFA, que argumenta que haverá uma melhora técnica no futebol, causará um impacto bilionário dentro de clubes e ligas profissionais.

A informação foi dada pela agência de notícias Reuters, que publicou, nesta terça-feira (23), alguns detalhes do estudo e disse que ele será apresentado na reunião mundial das principais ligas de futebol do mundo na semana que vem.

Segundo a agência, a Copa do Mundo bienal deve resultar na perda de arrecadação de cerca de € 8 bilhões para ligas e clubes por temporada, além de reduzir o número de times que jogam as primeiras divisões dos campeonatos.

O relatório, assinado pela KPMG e pela Delta Partners, mostra que a Copa bienal faria com que a verba de direitos de mídia das ligas caísse. Para poder acomodar mais jogos entre seleções no calendário, os clubes precisariam reduzir o número de partidas na temporada, o que faria com que as ligas enxugassem e, assim, mais de € 1 bilhão seria perdido por ter menos eventos a serem transmitidos pela mídia. De acordo com o levantamento, a receita total de direitos de mídia cairia de € 14 bilhões para € 9 bilhões nas 40 maiores competições entre clubes do mundo.

O impacto do calendário menor de jogos faria com que se reduzissem também as receitas gerais com as partidas, resultando em quase € 2,7 bilhões a menos nos cofres de clubes e ligas. Já os patrocínios cairiam cerca de € 2,2 bilhões ao ano, queda de 25% do valor atual arrecadado. Por fim, a receita em dias de jogos também seria 25% menor, com perdas de € 1,2 bilhão.

O relatório deverá servir de munição para engrossar o coro de clubes e ligas contra a proposta da FIFA. Principal opositora da proposta, a UEFA tenta de todas as formas vetar o plano da entidade à qual ela é filiada. O motivo, claro, é o impacto que a proposta de Copa bienal deve ter no torneio de clubes mais lucrativo da atualidade, a Champions League. Por ano, a UEFA ganha cerca de € 2 bilhões com a competição, o que significa pouco mais do que um terço do que a FIFA fatura com uma edição da Copa do Mundo.