Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Futebol / Finanças

LaLiga perde 24,1% em receitas, e clubes sofrem déficit de € 892 milhões em 2020/2021

Futebol espanhol vê temporada atual como início da recuperação, mas espera normalização das finanças apenas em 2023/2024

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 11/05/2022, às 09h38

Barcelona, de Dembélé, revelou perda de € 481 milhões na temporada 2020/2021 - Reprodução / Twitter (@FCBarcelona)
Barcelona, de Dembélé, revelou perda de € 481 milhões na temporada 2020/2021 - Reprodução / Twitter (@FCBarcelona)

A temporada de 2020/2021, primeira a ser disputada inteiramente dentro do período de pandemia de Covid-19, foi o que se pode chamar de fiasco financeiro para a LaLiga e os 20 clubes que disputam o principal torneio nacional de futebol da Espanha.

Nesta quarta-feira (11), a LaLiga divulgou que os clubes faturaram € 3,82 bilhões na temporada passada, uma queda de 24,1% em relação à temporada anterior, que terminou já sob a sombra da pandemia. Ao todo, os clubes tiveram um prejuízo líquido de € 892 milhões, com 60% desse valor sendo de um único time. A equipe em questão não foi revelada, mas deve ser o Barcelona, que revelou uma perda de € 481 milhões na temporada 2020/2021.

Os maiores “culpados” pelo déficit foram as reduções significativas vistas na receita conquistada com ingressos para jogos e nas taxas de transferência de jogadores, que caíram 53% e 52%, respectivamente, por conta do impacto da Covid-19.

Apesar de tudo, no entanto, a LaLiga afirmou que a queda na receita foi menor do que o projetado pela empresa de auditoria PwC em seu relatório de previsão de janeiro de 2021. A queda também foi menor do que a vista no futebol europeu em geral. A UEFA informou que o declínio médio no faturamento do futebol europeu atingiu € 7 bilhões nas duas temporadas afetadas pela pandemia.

Com a doença arrefecendo após a onda da variante Ômicron no início de 2022, a LaLiga descreveu a atual temporada como “o início do período de recuperação”. A organização espera que a receita ultrapasse mais uma vez € 4 bilhões, além de ter a expectativa de um aumento previsto de mais de 180% no lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (EBITDA). Um aumento de mais de 66% é projetado em termos de lucro antes de juros e impostos (EBIT) e resultado líquido (RL).

“O futebol profissional espanhol superou a fase mais aguda da crise causada pela Covid-19 e se saiu substancialmente melhor do que outras competições líderes em termos de impacto nas receitas e nos resultados, apesar de ajustes significativos ad hoc, especialmente na última temporada concluída, de 2020/2021”, disse a LaLiga, em um comunicado oficial.

Por fim, a organização ainda lembrou do acordo de investimento de € 2 bilhões com a empresa de private equity CVC Capital Partners, acertado no final de 2021. A LaLiga afirmou que o contrato acelerará a recuperação no curto prazo, além de ajudar o potencial de negócios em um prazo mais longo. A normalização completa das finanças, porém, é esperada apenas para a temporada 2023/2024.