Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Futebol / Balanço

Ligue 1 tem prejuízo de quase R$ 3,5 bilhões em 2020/2021 por causa da pandemia

Déficit representa um aumento de 140% em relação ao prejuízo da temporada anterior

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 06/05/2022, às 15h03 - Atualizado às 15h05

PSG, de Mbappé e Neymar, teve prejuízo de R$ 1,2 bilhão na temporada passada - Reprodução / Instagram (@psg)
PSG, de Mbappé e Neymar, teve prejuízo de R$ 1,2 bilhão na temporada passada - Reprodução / Instagram (@psg)

A Ligue 1, da França, registrou um prejuízo de € 645 milhões (R$ 3,46 bilhões) no ano fiscal 2020/2021 por causa da pandemia de Covid-19 e do colapso do mercado de transferências. O relatório anual da Direção Nacional de Controle e Gestão (DNCG) revelou o enorme aumento nas perdas do Campeonato Francês. O déficit representa um aumento de 140% sobre as perdas que já haviam acontecido em 2019/2020, que foram de € 269 milhões (R$ 1,443 bilhão).

A receita dos jogos da primeira divisão da França caiu para apenas € 7,9 milhões (R$ 42,4 milhões), uma queda de 95% em relação aos € 169 milhões (R$ 906,5 milhões) obtidos em 2019/2020. O mercado de transferências também se contraiu, com receitas caindo de € 623 milhões (R$ 3,34 bilhões) na temporada anterior para € 320 milhões (R$ 1,716 bilhão) em 2020/2021.

No entanto, a receita de transmissão dos jogos teve recuperação, atingindo € 835 milhões (R$ 4,48 bilhões), superando os € 690 milhões (R$ 3,69 bilhões) da temporada anterior. O futebol francês mergulhou em uma crise após o colapso do acordo com a Mediapro no final de 2020.

Prejuízo dos clubes

O PSG, que perdeu o título da liga para o Lille na temporada passada, registrou um déficit de € 224,8 milhões (R$ 1,206 bilhão). A folha salarial do time de Neymardisparou 21%, chegando a € 503 milhões (R$ 2,698 bilhões). A receita com venda de ingressos caiu de € 38 milhões (R$ 204 milhões) para apenas € 961 mil (R$ 5,154 milhões) porque a crise sanitária forçou os clubes a jogarem com portões fechados.

Isso se refletiu em uma queda em toda a liga. Os clubes geraram apenas € 8 milhões (R$ 42,9 milhões) em receita com matchday, uma queda vertiginosa em relação aos € 170 milhões (R$ 912 milhões) obtidos em 2019/2020. 

De acordo com o relatório, Lyon (€ 107 milhões ou R$ 574 milhões), Olympique de Marselha (€ 76 milhões ou R$ 407 milhões) e Bordeaux(€ 67 milhões ou R$ 359 milhões) também registraram grandes perdas.