Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Futebol / Futebol

Manchester City bancará ida de torcida à final da Champions

Redação Publicado em 18/05/2021, às 14h49

Imagem Manchester City bancará ida de torcida à final da Champions
O técnico Pep Guardiola, do Manchester City, conversa com Mansour bin Zayed, dono do clube
Emirates News

O dono do Manchester City, o xeique Mansour bin Zayed Al Nahyan, anunciou que vai financiar os custos de viagem dos torcedores para assistir à primeira decisão de Champions League na história do clube.

Em comunicado oficial no site do City, o clube informou que o xeque Mansour vai custear as passagens aéreas para a cidade do Porto e os testes de PCR obrigatórios para que o torcedor faça a viagem. Assim, segundo o clube, espera-se “aliviar a pressão financeira sobre os torcedores que enfrentaram - e ainda enfrentam - circunstâncias desafiadoras devido ao impacto da pandemia Covid-19”.

As vendas dos pacotes de viagem, que terão valores subsidiados, serão feitas pelo próprio City, que receberá uma carga de ingressos para a final.

“Pep (Guardiola) e a equipe tiveram uma temporada notável e chegar à final da Liga dos Campeões após um ano muito desafiador representa um momento verdadeiramente histórico para o clube. Portanto, é extremamente importante que o maior número possível de fãs tenha a oportunidade de assistir a este jogo especial. Especialmente aqueles que apoiaram o Manchester City nos bons e nos maus momentos durante tantos anos”, declarou o xeique Mansour ao site do clube.

Os detalhes sobre o que os torcedores precisarão fazer para comprar os pacotes de viagem serão divulgados ainda nesta terça-feira (18).

O “presente” aos torcedores é uma clara medida de aproximação dos controladores do Manchester City de seus torcedores após o desgaste de imagem provocado pela participação do clube na malfadada criação da Super Liga europeia de clubes. O City era um dos 12 fundadores do projeto, que naufragou em 48h após a eclosão de diversos protestos, principalmente na Inglaterra.

A decisão da Champions League, no dia 29 de maio, reunirá mais uma vez dois times ingleses. O City enfrentará o Chelsea, que também é controlado por um bilionário, o russo Roman Abramovich.