Manchester United tem prejuízo de quase R$ 165 milhões no primeiro trimestre de 2022

O Manchester United teve um aumento de receitas de 29%, atingindo £ 153 milhões (R$ 910 milhões) durante o primeiro trimestre deste ano. No entanto, a equipe teve um prejuízo de £ 27,7 milhões (R$ 164,75 milhões). No primeiro trimestre de 2021, quando a pandemia ainda obrigava os clubes a jogar com portões fechados, as perdas do United haviam sido de £ 18,1 milhões (R$ 107,66 milhões).

As receitas com matchday aumentaram 20 vezes, já que o Estádio Old Trafford voltou a receber torcida com 100% da capacidade após o fim das restrições por causa da Covid-19. Por outro lado, o time aumentou em 20% as despesas com folha salarial, chegando a gastos de £ 102 milhões (R$ 507,5 milhões). A dívida líquida cresceu 11%, para cerca de £ 496 milhões (R$ 2,954 bilhões), até o final de março.

Temporada decepcionante

O time, que não ganha nada desde a Europa League de 2017, renovou contrato com o português Cristiano Ronaldo. Nesta temporada, os Red Devils ficaram em sexto lugar na Premier League com 58 pontos, garantindo vaga na Europa League em 2022/2023. Foi a menor pontuação do United na história da Premier League.

“Foi claramente uma temporada decepcionante para o clube”, lamentou Richard Arnold, presidente do United.

Para tentar solucionar o problema na próxima temporada, o clube trouxe o técnico Erik Ten Hag, do Ajax, para dirigir o time. O holandês é o quinto treinador permanente nomeado pelo Manchester United desde a aposentadoria de Alex Ferguson da função em 2013, após 26 anos dirigindo a equipe.