Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Futebol / Patrocínio

Por R$ 7,5 milhões, BRB assume naming rights do Estádio Mané Garrincha, em Brasília

Banco assinou contrato válido por três anos e espera atrair jogos do Paulistão e do Estadual do Rio

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 22/12/2021, às 15h02 - Atualizado às 15h06

Fachada do Estádio Mané Garrincha, que será chamado de Arena BRB a partir de 2022 - Dênio Simões / Agência Brasília
Fachada do Estádio Mané Garrincha, que será chamado de Arena BRB a partir de 2022 - Dênio Simões / Agência Brasília

O BRB assumirá os naming rights do Estádio Mané Garricha, em Brasília. O contrato será válido de 2022 a 2024 e, durante esse período, o banco desembolsará R$ 7,5 milhões (R$ 2,5 milhões por ano). A partir de janeiro, o local terá o nome de Arena BRB.

O estádio, remodelado para a Copa de 2014, é um dos cinco maiores da América Latina, apesar de Brasília não ter um futebol forte.

“O BRB sempre associou sua história à de Brasília e dos brasilienses. Em meio ao nosso processo de crescimento, o compromisso é reforçar essa identidade e ligação com as origens, trazendo retorno para a nossa cidade”, afirmou o presidente do BRB, Paulo Henrique Costa.

Para 2022, a direção da arena planeja trazer algumas partidas do Paulistão ou do Estadual do Rio para serem disputadas em Brasília para dar maior visibilidade à nova parceria comercial. A tendência é de que algum clássico do Cariocão seja remanejado para a Arena BRB por conta da reforma do gramado do Maracanã, que deixará o estádio impossibilitado de receber partidas por três meses.

A partir de janeiro, o estádio de Brasília também receberá jogos do Campeonato do Distrito Federal, o Candangão.

Outro evento que será em Brasília é a Supercopa do Brasil, marcada para 20 de fevereiro, com presença de público. O troféu coloca em campo o campeão da Copa do Brasil e o do Brasileirão. Como o Atlético-MG ficou com os dois títulos, seu adversário será o Flamengo, vice-campeão nacional. Há um acordo com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para que o evento seja na capital federal por cinco anos, de 2020 a 2024.

A venda de naming rights segue modelos já implantados nos Estados Unidos e na Europa. No Brasil, alguns dos principais estádios também negociaram seus direitos de nome. É o caso das arenas de Palmeiras (Allianz Parque), Corinthians (Neo Química Arena), Atlético-MG (Arena MRV, que está em construção) e a Fonte Nova, em Salvador (Arena Itaipava).

O BRB já havia adquirido os direitos de nome do ginásio Nilson Nelson para a disputa do Novo Basquete Brasil (NBB). O banco também tem parceria comercial com o Autódromo Nelson Piquet, em Brasília.