Porto anuncia parceria com Upland para negociar Estádio do Dragão no metaverso

Clube é o primeiro na Europa a criar seus espaços no mundo virtual para interação com torcedores

O Porto anunciou, em seu site oficial e nas redes sociais, nesta quarta-feira (29), uma parceria com a Upland, plataforma de jogo que permite negociar endereços do mundo real no metaverso. Com a parceria, o clube negociará o Estádio do Dragão, sua casa, no mundo on-line. A equipe portuguesa é a primeira na Europa a realizar esse tipo de iniciativa.

“Dizer que é mais um passo é pouco. Este não é um passo qualquer. Sermos o primeiro clube de futebol europeu a estabelecer-se no metaverso, através da Upland, com a nossa cidade, estádio, jogadores e torcedores, catapulta a nossa marca para um nível altíssimo neste âmbito”, afirmou Tiago Gouveia, diretor de marketing do Porto.

Mundo virtual

Comparando de forma simples, a iniciativa se assemelha ao jogo Banco Imobiliário, que fez parte da infância de muitas pessoas, só que na versão on-line em 3D.

No metaverso, porém, as pessoas também podem trabalhar, divertir-se e conversar com outras pessoas no meio on-line, algo que o Second Life tentou emplacar, sem muito sucesso, de forma pioneira, nos anos 2000.

“Estamos entusiasmados por acolher o Porto, a primeira equipe de futebol europeu a entrar no metaverso da Upland”, disse Dirk Lueth, cofundador e CEO da empresa.

“O futebol é uma forma de vida. As pessoas comem, dormem e respiram pensando em futebol. Para os torcedores do Porto, levar essa paixão para o metaverso é uma oportunidade sem paralelo de aprofundar a ligação com o clube”, acrescentou.

Criação de espaços

Como é uma tecnologia em construção, o metaverso ainda está criando seus espaços. Algumas plataformas, como a Upland, oferecem essas experiências às pessoas. Em primeiro lugar, foi criada a cidade do Porto no metaverso, além de espaços importantes da comunidade local, como o Estádio do Dragão e o Aeroporto Francisco Sá Carneiro.

“O crescimento internacional do Porto se faz em vários níveis. Pensar no metaverso como o futuro começa a ser um erro. É o presente. Está aqui a bater-nos à porta. Queremos estar do lado certo, como sempre. Esta aposta, até por sermos os primeiros, é entusiasmante e, acredito, vai trazer aos nossos torcedores oportunidades únicas de interação, criando, literalmente, um novo mundo recheado de portismo”, contou Pedro Albuquerque, diretor do Porto para projetos de internacionalização de marca.

"Sermos o primeiro clube europeu a estabelecer-se no metaverso, com a nossa cidade, estádio, jogadores e torcedores, catapulta a nossa marca para um nível altíssimo"

Tiago Gouveia, diretor de marketing do Porto

Negócios no metaverso

Os usuários poderão adquirir propriedades no jogo que existam no mundo real. Para isso, utilizarão da tecnologia de blockchain e poderão fazer pagamentos em criptomoedas. Essa é a forma preferencial de negociação no metaverso. A Upland criará NFTs que poderão ser adquiridos ou conquistados no jogo e serão as moedas para negociar propriedades.

“Estamos sempre atentos a novas oportunidades, e o metaverso não nos pode passar ao lado. A prova de que não passa é esta aposta que fazemos”, finalizou Gouveia.