Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Futebol / Até 2024/2025

Premier League estende contrato com Canal+ por três anos

Redação Publicado em 08/07/2021, às 16h01

Imagem Premier League estende contrato com Canal+ por três anos

A emissora de TV por assinatura Canal+, de propriedade da Vivendi, manteve os direitos exclusivos de transmissão da Premier League por mais três temporadas na França, República Tcheca e Eslováquia.

A renovação, que vai de 2022/2023 a 2024/2025, inclui os direitos para todos os 380 jogos de cada temporada, com cobertura definida para ser transmitida pelos canais de TV Canal+, o aplicativo myCANAL e a oferta digital do Canal+ Premier League.

Embora os termos financeiros não tenham sido divulgados, o jornal francês Les Echos relatou que o Canal+ pagará menos do que os € 115 milhões por ano que concordou em pagar ao longo de seu acordo anterior de três temporadas, de 2019/2020 a 2021/2022.

"A Premier League tem o prazer de continuar nossa excelente parceria com o Canal+ na França e de estender nossa colaboração de longa data em dois novos mercados, República Tcheca e Eslováquia, através do Grupo M7", disse Paul Molnar, diretor de mídia da liga.

"O Canal+ tem fornecido consistentemente cobertura esportiva líder de mercado, e os torcedores da Premier League podem esperar que mais jogos sejam disponibilizados ao vivo nesses territórios até a temporada 2024/2025", completou em seguida.

A notícia do acordo vem depois que o Canal+ perdeu para a Amazon Prime Video a maior parte dos direitos da Ligue 1 para o próximo ciclo de três anos.

No mês passado, o Canal+ ameaçou boicotar seu próprio acordo com a Liga Francesa de Futebol Profissional (LFP) devido ao fato de a Amazon estar pagando € 275 milhões por temporada por seu pacote de direitos, o que equivale a uma média de oito jogos por semana.

Essa taxa anual é muito menor do que o Canal+ concordou em pagar durante o mesmo período, tendo a emissora feito anteriormente um acordo para mostrar dois jogos por semana a um custo de € 330 milhões por temporada.