Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Futebol / Gestão

Estudo diz que Real Madrid faturou mais, enquanto Barcelona se endividou em 2020/2021

Levantamento do site Playbook mostra que merengues arrecadaram € 772,1 milhões

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 30/03/2022, às 12h10 - Atualizado às 12h12

Real Madrid, de Vinicius Junior, foi o time que mais faturou no futebol espanhol em 2020/2021 - Reprodução / Instagram (@realmadrid)
Real Madrid, de Vinicius Junior, foi o time que mais faturou no futebol espanhol em 2020/2021 - Reprodução / Instagram (@realmadrid)

Após anos atrás, o Real Madrid obteve arrecadação significativamente maior do que o arquirrival Barcelona durante a temporada 2020/2021, ainda altamente prejudicada pela pandemia. O time de Madri arrecadou € 772,1 milhões, superando os blaugranas, que faturaram € 591,5 milhões. Atlético de Madrid (€ 397,8 milhões), Sevilla (€ 190,4 milhões) e Valencia (€ 152,1 milhões) completam o Top 5 da LaLiga. 

O volume de negócios chegou a € 3,15 bilhões. Por outro lado, os clubes acumularam prejuízo de € 803 milhões. O levantamento é do site espanhol Playbook.

Na segunda divisão, o time que mais arrecadou foi o Espanyol, rival do Barcelona na Catalunha, com € 61,1 milhões. Bem atrás, a segunda posição é ocupada pelo Mallorca (€ 32,6 milhões). Coincidentemente, os dois subiram para a primeira divisão nesta temporada.

Entre os clubes de elite, ninguém teve desempenho financeiro melhor do que o do Real Madrid. Os merengues tiveram um Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortizações) de € 179,6 milhões. O pior desempenho foi do Barcelona, que teve um Ebitda negativo de € 330,2 milhões.

Como decorrência do péssimo desempenho do time da Catalunha, o Barcelona lidera o ranking de dívida líquida, que atingiu € 667,4 milhões na temporada passada. O Atlético de Madrid vem logo a seguir, com € 632,4 milhões. O Real Madrid ocupa a quarta posição, mas sua dívida líquida é bem menor: € 125,1 milhões.

Os dados não incluem Castellón, Fuenlabrada, Alcorcón e Sabadell, que não divulgaram seus balanços. Excluindo-se esses times, o levantamento mostra que 26 das 38 equipes fecharam a temporada com prejuízo. A fragilidade financeira da maioria dos clubes por causa dos efeitos da pandemia foi um dos fatores para boa parte dos times espanhóis aprovarem o acordo de investimento da CVC Capital Partners na LaLiga.