Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Futebol / Voltando

Rio libera público em estádios a partir de 2 de setembro

Redação Publicado em 29/07/2021, às 19h39

Imagem Rio libera público em estádios a partir de 2 de setembro
Maracanã pode voltar a ter público a partir de 2 de setembro
Divulgação

A prefeitura do Rio de Janeiro anunciou o plano de retomada dos torcedores em eventos esportivos a partir do dia 2 de setembro. O prefeito da cidade, Eduardo Paes, quer fazer neste dia uma festa para celebrar a retomada das atividades no Rio de Janeiro com diversas ações.

Entre os eventos previstos está uma partida de futebol, preferencialmente no estádio do Maracanã, num projeto chamado de “Taça Renasce Rio”. O estádio seria aberto para 50% da capacidade do público, sendo que apenas torcedores vacinados poderiam entrar no local.

A ideia da prefeitura é que essas restrições passem a ser adotadas na cidade a partir dessa data. Assim, as partidas com torcedores só poderiam contar com quem já tomou vacina. A expectativa atual é de que 77% dos moradores já tenham tomado pelo menos a primeira dose na data de realização da partida.

Além de definir a data de reabertura dos estádios para o público, a prefeitura estabeleceu que, a partir de 17 de outubro, a capacidade será liberada para todos. Nessa data, a expectativa é de que 79% da população já esteja completamente vacinada e outros 65% tenham recebido pelo menos a primeira dose.

Paes ainda afirmou que os planos poderão ser alterados caso o Rio volte a ter aumentos de novos casos de Covid-19 ou a vacinação não caminhe conforme o planejado. O prefeito ainda ressaltou que o pedido especial feito pelo Flamengo, de abrir parcialmente para a presença de público no Maracanã para as quartas de final da Conmebol Libertadores, ainda será analisado.

“O Flamengo fez uma proposta específica, que será analisada hoje pela Secretaria Municipal de Saúde. A proposta chegou só ontem, ela não teve uma reposta até ontem porque ninguém tinha pedido, não é porque eu sou vascaíno”, disse Paes, que foi publicamente questionado por Marcos Braz, diretor de futebol do Flamengo, de o porquê não liberar público.