Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Futebol / Sem loucuras

Ronaldo prega "pés no chão" para recuperar Cruzeiro

Fenômeno prometeu gestão equilibrada e não pretende injetar dinheiro na contratação de jogadores

Redação - São Paulo (SP) Publicado em 20/12/2021, às 08h10 - Atualizado às 08h12

Ronaldo posou ao lado de Pedro Mesquita, da XP Investimentos, com a camisa do Cruzeiro personalizada - Divulgação / XP
Ronaldo posou ao lado de Pedro Mesquita, da XP Investimentos, com a camisa do Cruzeiro personalizada - Divulgação / XP

Se a expectativa do torcedor cruzeirense era de que a criação da Sociedade Anônima do Futebol (SAF) representasse uma nova figura jurídica que pudesse ser comprada por um investidor endinheirado que construísse um time vencedor, não será com Ronaldo que isso acontecerá.

O ex-jogador deixou claro nas primeiras frases que deu sobre o assunto que não fará nenhum investimento pesado, não contratará um elenco estrelado, nem injetará milhões no futebol do Cruzeiro depois de comprá-lo.

“Volto à casa com um desafio enorme, com muito trabalho pela frente. O Cruzeiro tem uma dívida muito grande, nós temos um desafio gigantesco. O futebol brasileiro precisa dessa mudança radical, voltar a crescer, ser competitivo. Precisa dessa revolução na área da gestão. Espero trazer isso ao Cruzeiro com muita dedicação, com muita vontade. O entusiasmo está gigantesco. Eu estou preparado para esse desafio, para retribuir ao Cruzeiro tudo o que ele me ofereceu no começo de carreira”, declarou o jogador em seu canal na Twitch para falar da aquisição de 90% do controle da SAF.

Em cerca de quatro minutos de respostas a perguntas pré-preparadas pelo ator Bruno de Luca, amigo do ex-jogador e que participava do torneio beneficente de tênis “Galácticos Open”, Ronaldo usou as palavras “desafio”, “controle financeiro” e “gestão” para tentar explicar como deve ser o novo Cruzeiro.

“Agora é arregaçar as mangas e começar a trabalhar duro. O Cruzeiro tem de ser um clube sustentável. Vamos aproveitar a experiência do Valladolid, introduzir o controle financeiro que tem na Europa no clube e fazer uma gestão eficiente. Aproveitar, lógico, a minha experiencia no futebol e implantar no clube. Temos todos os ingredientes na mão para construir uma história maravilhosa”, afirmou o Fenômeno.

Ao destacar os próximos passos para o clube, Ronaldo também deixou claro que os R$ 400 milhões que investirá ao longo de alguns anos não serão para contratar jogadores, mas para começar a resolver o passivo que hoje impede o Cruzeiro de registrar novos atletas, as dívidas de salários desde o mês de outubro, entre outros problemas estruturais.

“Depois desse anúncio, temos um processo burocrático a seguir, fazer a ‘due dilligence‘ no clube para entender a situação real em que se encontra, e a partir daí começar a planejar o trabalho”, concluiu.