Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Futebol / Oficial

Site Meu Timão faz acordo de licenciamento com Corinthians

Redação Publicado em 05/08/2021, às 14h17

Imagem Site Meu Timão faz acordo de licenciamento com Corinthians
Site Meu Timão vai pagar por licenciamento ao Corinthians
Divulgação

O site Meu Timão, dedicado a produzir notícias exclusivas sobre o Corinthians, fechou um acordo de licenciamento com o clube paulista, encerrando um processo que corria na Justiça desde 2020 em que o clube exigia o pagamento de royalties pelo uso indevido de sua marca.

O acordo foi anunciado pelo clube e pela empresa A&D Web, que em 2009 criou o Meu Timão. A decisão, dos dois lados, é inédita no Brasil. É o primeiro contrato em que um veículo de mídia se torna oficialmente um produto licenciado de um clube de futebol no país.

“Por sua tradição democrática, o Corinthians sempre respeitou o trabalho da imprensa, sem jamais deixar de valorizar as marcas do clube conforme as tecnologias evoluem na vida do torcedor. Este acordo é histórico porque avança a compreensão de que o conteúdo também é um produto. Quando uma empresa cria um produto inteiramente voltado a uma única torcida, fica claro que cabe (receita de) licenciamento e que o clube, como detentor da marca, deve ser remunerado por isso”, afirmou, em nota, Duilio Monteiro Alves, presidente do Corinthians.

Pelo acordo, o Corinthians concede ao portal uma licença temporária, com a qual a A&D Web remunera o clube proporcionalmente à receita obtida com venda de espaços publicitários e acordos comerciais. Em contrapartida, o Meu Timão manterá a liberdade editorial.

“O Corinthians é o motivo de o Meu Timão existir e sempre será. Chegar num acordo com o clube, com completa independência editorial e jornalística, mostra o reconhecimento do nosso trabalho ao longo dos últimos 12 anos e pelos muitos que virão”, disse Danilo Augusto Martins, criador do Meu Timão.

Em 2020, o Corinthians, com o então presidente Andrés Sanchez, decidiu processar o Meu Timão por uso indevido da marca. Em entrevista à Máquina do Esporte, o dirigente disse que “não queria outros lucrando sem o Corinthians ganhar”.

À ocasião, Sanchez confirmou que não daria o mesmo tratamento à torcida organizada e às rádios que transmitiam partidas dos clubes.

“Todo mundo quer a audiência da torcida do Corinthians, e o nosso torcedor exige de nós a valorização das nossas marcas. Eu até gostaria de chamar a ideia de veículo oficialmente licenciado de inovação, mas nem posso, porque se trata de ponto pacífico em todo o mundo. Quem quiser produzir conteúdo a respeito de uma única marca, seja ela uma competição ou um clube, naturalmente tem de compartilhar parte das suas receitas com essa liga ou com esse clube”, destacou José Colagrossi, superintendente de marketing, comunicação e inovação do clube.

De acordo com o Corinthians, “com a celebração do contrato de licença de uso e de parceria comercial, automaticamente encerram-se as ações ajuizadas em 2020 sobre o direito de uso da marca ‘Timão’, cuja propriedade é reconhecidamente do Corinthians”.