UEFA é mais uma a encerrar patrocínio da Gazprom

A UEFA decidiu seguir o Schalke, da Alemanha, e encerrar o patrocínio que tinha com a estatal russa de energia Gazprom. Em um breve comunicado divulgado em seu perfil no Twitter, a entidade que comanda o futebol europeu anunciou o encerramento da parceria que existia desde 2012. 

"A UEFA decidiu hoje terminar a sua parceria com a Gazprom em todas as competições. A decisão entra em vigor imediatamente e abrange todos os acordos existentes, incluindo a UEFA Champions League, as competições de selecções nacionais da UEFA e a UEFA Euro 2024", declarou a entidade.

A saída do patrocinador deve representar cerca de € 60 milhões por ano a menos para a entidade. A Gazprom havia ampliado o patrocínio com a UEFA até 2024, incluindo o patrocínio à Euro 2024 como parte do pacote de entregas.

A Gazprom é a maior exportadora de gás do planeta e a maior empresa de energia da Rússia. Desde meados dos anos 2000, a companhia tem investido em patrocínio esportivo para expandir sua marca. Em 2007, fechou o primeiro patrocínio fora da Rússia, com o Schalke. Cinco anos depois, em 2012, tornou-se patrocinadora da UEFA, tendo a Champions League como principal ativo para comunicar o patrocínio. O Zenit, da Rússia, e o Estrela Vermelha, da Sérvia, são outros dois clubes patrocinados pela empresa. Até agora, a equipe sérvia não se manifestou sobre um possível fim da parceria.

O término do patrocínio já era especulado desde a semana passada, depois de a Rússia invadir a Ucrânia e iniciar uma guerra entre os dois países. Na quinta-feira (24), quando a guerra teve início, a UEFA declarou que monitoraria a situação para, posteriormente, tomar uma decisão.

Com diversos países do mundo anunciando sanções e boicotes à Rússia, nesta segunda-feira (28) a entidade decidiu somar-se a eles e anunciar o fim do patrocínio da estatal russa, que atualmente investe mais de € 100 milhões por ano em patrocínio esportivo.