Liga NESCAU

Opinião: Nestlé é exemplo da reinvenção de 2020

por Erich Beting
A
A

Em outubro, quando recebemos na Máquina do Esporte o release da Nestlé mostrando os resultados de uma pesquisa sobre o impacto que o Covid-19 vinha tendo sobre a prática de atividade física nas crianças, liguei um sinal de alerta na minha cabeça. O que via acontecer dentro de casa, em que tínhamos como hábito levar os três filhos para praticar esporte por pelo menos quatro dias da semana, era um problema muito maior.

O que antes era apenas um certo "desleixo" que levava as famílias a não incentivarem a prática de atividade física pelos jovens teria um impacto muito maior - e tenebroso - na vida das crianças. A pandemia nos proíbe não só de não praticar esporte regularmente. Ela tirou de nós o hábito de mexer o corpo.

publicidade

Foi ali que acendeu a chama para levar até o Abner Bezerra e todo o time de marketing de NESCAU um projeto para trazermos para o leitor da Máquina do Esporte informações a respeito da Liga e tentar incentivar, dentro do nosso público, essa conscientização. Temos de fazer os nossos filhos se mexerem!!!

O ano que vai chegando ao fim ficará para sempre marcado em nós pela nossa capacidade de reaprendizado e adaptação. Se quisermos, literalmente, sobreviver, temos de jogar fora aquilo que vínhamos tendo como hábito de vida e mudar radicalmente os propósitos que tínhamos como valores inegociáveis.

publicidade
Time de atletas da Liga NESCAU contou com: Tandara, Falcão, Etiene Medeiros  e muitos outros.
Crédito: Reprodução / Redes Sociais
Time de atletas da Liga NESCAU contou com: Tandara, Falcão, Etiene Medeiros e muitos outros.
publicidade

A pandemia nos ensinou a ficar com a família, por mais difícil que isso seja. A valorizar, ainda mais, o hercúleo trabalho dos professores. A olhar para o próximo mais do que a nós. A ver que mais importante do que ter é ser e estar.

Reinventamo-nos todos. Passamos a ser, de fato, digitais. Temos trocado reuniões inúteis por calls não tão úteis, mas pelo menos que não representam perda de tempo com deslocamentos. Entendemos que é preciso pensar em como espalhar nossa mensagem sem a facilidade do contato "olho no olho".

No fim, a Liga NESCAU simboliza um pouco dessa nossa reinvenção de 2020. Não podemos ficar parados lamentando o que não fazemos mais. Temos de nos virar para sermos exemplo e incentivarmos todos a saírem da inércia.

A maior tristeza da pandemia é a perda de milhares de vidas. A mudança nos nossos hábitos é parte de um processo que, muito possivelmente, fará com que brote dentro de cada um de nós aquilo que pode existir de melhor.

publicidade

Futebol inicia pressão por nova paralisação