Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Motor / Avanço da pandemia

Após decidir por Paralimpíada sem público, Japão cancela GP de Fórmula 1

Redação Publicado em 18/08/2021, às 09h59

Imagem Após decidir por Paralimpíada sem público, Japão cancela GP de Fórmula 1
Reprodução / Twitter (@F1)

O Japão não para de dar mostras de que vem sentindo os efeitos do aumento no número de casos de Covid-19 no país. Na manhã desta quarta-feira (18), os organizadores do Grande Prêmio de Fórmula 1, que seria disputado no Autódromo de Suzuka, entre 8 e 10 de outubro, anunciaram o cancelamento da prova. O motivo: “complexidades contínuas” relacionadas à pandemia.

Este será o segundo ano seguido que a corrida japonesa é cancelada por conta da pandemia, a exemplo do que já havia ocorrido no ano passado. Um comunicado oficial da F1 informou que “após discussões em andamento com o promotor e as autoridades no Japão, o governo japonês decidiu cancelar a corrida nesta temporada devido às complexidades contínuas da pandemia em curso no país”.

Com a decisão, a F1 terá que readequar seu calendário mais uma vez. Após diversos cancelamentos que levaram a várias rodadas duplas ao longo da temporada de 2020, o ano de 2021 não tem sido muito diferente. O Bahrein e a Áustria já receberam duas provas cada um, o GP da Turquia chegou a ser cancelado e depois acabou apenas remarcado, e os GPs da Austrália e do Canadá, além do Japão, foram cancelados pelo segundo ano consecutivo.

“A Fórmula 1 agora está trabalhando nos detalhes do calendário revisado e anunciará os detalhes finais nas próximas semanas. A Fórmula 1 provou este ano, e em 2020, que podemos nos adaptar e encontrar soluções para as incertezas em curso e está entusiasmada com o nível de interesse de alguns locais para sediar eventos da categoria neste ano e depois”, encerrou o comunicado da F1.

Reprodução / Twitter (@Paralympics)

A opção dos organizadores da prova japonesa da principal categoria do automobilismo mundial segue a decisão informada na última segunda-feira (16) de que os Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020, entre 24 de agosto e 5 de setembro, serão disputados sem a presença de público, assim como já havia ocorrido com os Jogos Olímpicos, realizados entre 23 de julho e 8 de agosto sem ninguém nas arquibancadas.

As definições no âmbito esportivo demonstram a preocupação cada vez maior das autoridades japonesas com o avanço da pandemia no país, em especial na capital Tóquio. Na última sexta-feira (13), o número diário de casos chegou a 5.773, quase o triplo do número registrado no dia da abertura da Olimpíada, em 23 de julho.

“À luz dos números atuais de casos em Tóquio e no Japão, todos os participantes dos Jogos devem estar vigilantes e seguir os princípios dos manuais em todos os momentos. Só assim seremos capazes de oferecer Jogos Paralímpicos seguros e espetaculares”, declarou Andrew Parsons, presidente do Comitê Paralímpico Internacional (IPC, na sigla em inglês).

“Lamento muito a todos os detentores de ingressos que estavam ansiosos para assistir às competições, mas gostaria de pedir a compreensão de que essa decisão foi inevitável em termos de prevenção da propagação de infecções”, concluiu Seiko Hashimoto, presidente do Comitê Organizador de Tóquio 2020.