Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Motor / Lotação máxima

GP da Inglaterra de Fórmula 1 terá 140 mil pessoas por dia

Redação Publicado em 24/06/2021, às 14h22

Imagem GP da Inglaterra de Fórmula 1 terá 140 mil pessoas por dia
Lewis Hamilton e Max Verstappen prometem duelar até o final da temporada pelo título
Reprodução

O governo britânico deu permissão para que o Grande Prêmio da Inglaterra de Fórmula 1 tenha capacidade máxima de público em 2021. Com a liberação, o circuito de Silverstone deverá receber cerca de 140 mil pessoas por dia, entre os dias 16 e 18 de julho. Esse será o maior público em um evento esportivo desde o início da pandemia.

A prova será parte de um estudo do governo britânico, denominado de ERP (programa de pesquisa de eventos), que tem como objetivo examinar o risco de transmissão do coronavírus na participação em eventos e explorar maneiras de permitir que as pessoas participem de uma série de eventos com segurança.

“A equipe de Silverstone trabalhará agora em estreita colaboração com os especialistas em ERP e, particularmente, com o diretor de saúde pública de Northamptonshire (local onde fica Silverstone) sobre as condições específicas de entrada que permitirão que o evento opere com segurança. Esses detalhes serão anunciados aos detentores de ingressos nos próximos dias”, afirmou a organização, em um comunicado.

Em 2020, a rodada dupla disputada em Silverstone foi realizada com portões fechados, mas quem tinha ingresso para o ano passado poderá reutilizá-lo agora em 2021.

“Isso é algo que temos trabalhado há meses para fazer possível. Mal posso esperar para dar as boas-vindas ao público em Silverstone agora em julho. Muitos dos nossos fãs guardaram os ingressos de 2020 e agora estarão em uma posição privilegiada para assistir ao que tenho certeza de que será um dos destaques do verão”, disse o diretor do circuito britânico, Stuart Pringle.

Se por um lado a F1 começa a receber espectadores em alguns locais com situação pandêmica menos grave, em outros a realidade é oposta e algumas etapas ainda correm o risco de não acontecer. Em 2021, já foram cancelados os GPs do Canadá, da Turquia e de Singapura, além dos adiamentos das provas na Austrália e na China, este último sem data marcada.

O Grande Prêmio do Brasil, que passou a se chamar Grande Prêmio de São Paulo neste ano, abriu a venda de ingressos na semana passada. A organização já ressaltou que, devido à crise sanitária, a capacidade de público será reduzida e bem menor que na última edição da prova em 2019, em que 152 mil espectadores estiveram presentes. Além disso, na impossibilidade da realização da corrida em 2021, os ingressos comprados serão válidos para a prova de 2022.