Máquina do Esporte
Facebook Máquina do EsporteTwitter Máquina do EsporteYoutube Máquina do EsporteLinkedin Máquina do Esporte
Motor / Tecnologia

Nissan estudará cérebro de pilotos para otimizar performance na Fórmula E

Redação Publicado em 22/07/2021, às 12h24

Imagem Nissan estudará cérebro de pilotos para otimizar performance na Fórmula E
Divulgação / Nissan

Proprietária de uma equipe na Fórmula E, a Nissan decidiu criar um programa para melhorar a performance dos pilotos Sébastien Buemi e Oliver Rowland. Batizado de “Nissan Brain to Performance” (“Nissan Cérebro para Desempenho”, em tradução livre”), o programa foca pesquisa em anatomia e das funções cerebrais, com análises de imagens avançadas para auxiliar no treinamento e desenvolvimento dos pilotos com relação a temas como velocidade, reação e regularidade.

O programa será coordenado pelo Dr. Lucian Gheorghe, líder na área de análise cerebral e treinamento, que terá um papel fundamental na pesquisa de vanguarda conduzida pela marca japonesa sobre como melhorar as conexões entre as pessoas e os veículos da Nissan. Isso após otimizar a performance dos pilotos de Fórmula E, que é a prioridade número um da montadora com o programa.

"Na Nissan, nós ousamos fazer o que os outros não fazem. Com este programa pioneiro, queremos compreender as funções cerebrais dos nossos pilotos de corrida como jamais foi feito antes, para superar os limites da performance nas pistas da Fórmula E. E se, por meio da análise avançada e treinamento das funções cerebrais, pudéssemos ajudar a melhorar a performance dos nossos pilotos? Cada décimo de segundo conta na Fórmula E, por isso estamos ansiosos para ver como nossa equipe de pesquisa de ponta na Nissan pode melhorar ainda mais as funções cerebrais de alta performance do Séb e do Oli", disse Tommaso Volpe, diretor mundial de esportes a motor na Nissan..

"Nossos cérebros são incrivelmente poderosos. Nós não nos damos conta de que eles realizam inúmeras funções críticas a cada segundo enquanto estamos dirigindo nossos carros. Nossos pilotos de Fórmula E da Nissan são altamente preparados e experientes, realizando estas funções sob grande pressão e em alta velocidade, na busca constante por tempos de volta sempre menores. Nosso programa tem a meta de compreender como sua atividade elétrica cerebral permite que eles sejam performantes. Se isso for possível, gostaríamos de ajudá-los a melhorar ainda mais sua performance por meio de um treinamento cerebral sob medida. No futuro, será que é possível fazer com que nossa pesquisa de ponta ajude a melhorar as técnicas de direção dos motoristas comuns e também contribua para o desenvolvimento dos nossos veículos elétricos de produção em série? Esperamos que sim".

A primeira fase do novo programa envolverá análises detalhadas e testes das funções cerebrais dos pilotos de Fórmula E, que serão comparadas com as de um grupo de controle formado por motoristas "comuns", que não são pilotos de competição. Todos os participantes realizarão uma série de tarefas em simuladores de pilotagem de alta tecnologia, enquanto suas atividades cerebrais são monitoradas e registradas. Com base nos resultados, será desenvolvido um programa de treinamento de pilotagem sob medida envolvendo estimulação elétrica cerebral, com o objetivo de melhorar a performance dos pilotos.