Nissan fornecerá motores para McLaren na Fórmula E

Segundo as partes, parceria será de vários anos, mas período de tempo oficial não foi divulgado

A Nissan e a McLaren acertaram uma colaboração técnica, que começará na temporada 2022/2023 do Campeonato Mundial de Fórmula E, pela qual a montadora japonesa fornecerá os motores para a equipe britânica. Segundo as partes, a parceria será de vários anos, mas a duração oficial do acordo não foi divulgada.

“Nossa nova parceria com a McLaren será poderosa, pois a associação inspirará colaboração e compartilhamento de conhecimento”, afirmou Ashwani Gupta, diretor de operações da Nissan.

A McLaren confirmou participação a partir da temporada 2022/2023 da Fórmula E, que conta apenas com carros elétricos. Apesar do acordo com a equipe britânica, a Nissan continuará competindo na categoria com equipe própria.

“A Nissan provou seu conhecimento, habilidade e compromisso nas últimas quatro temporadas na Fórmula E e, entrando na era Gen3 [novo carro da categoria], temos plena confiança de que a colaboração trará muito sucesso a ambas as partes”, destacou Zak Brown, CEO da McLaren.

“Esta será uma verdadeira parceria que impulsionará o desempenho da equipe e o desenvolvimento da tecnologia do trem de força da Nissan Fórmula E”, acrescentou o executivo.

"Nossa nova parceria com a McLaren será poderosa, pois inspirará colaboração e compartilhamento de conhecimento"

Ashwani Gupta, diretor de operações da Nissan

Neutralidade de carbono

A Nissan corre na Fórmula E como parte de seu objetivo de alcançar a neutralidade de carbono em suas operações e no ciclo de vida de seus produtos até 2050. A empresa pretende eletrificar todas as novas ofertas de veículos até o início da década de 2030 nos principais mercados globais.

“O pioneirismo e o desejo de inovar são características que a Nissan e a McLaren compartilham, tornando-os um parceiro ideal para nós na Fórmula E à medida que continuamos a eletrificar nossos veículos”, contou Gupta.

A montadora japonesa pretende trazer sua experiência na transferência de conhecimento e tecnologia entre a pista e a estrada para melhorar o desempenho de seus veículos elétricos.

“Na Nissan, estamos na Fórmula E não apenas para correr, mas também para mostrar a uma gama diversificada de espectadores como nossos veículos elétricos são poderosos e eficientes”, disse Tommaso Volpe, gerente geral da Nissan na Fórmula E.

“Nossa colaboração com a McLaren nos dará ainda mais oportunidades para acelerar o desenvolvimento da nossa tecnologia e mostrá-la aos fãs de todo o mundo”, finalizou o executivo.